sicnot

Perfil

Mundo

Guia supremo do Irão condena ataque à embaixada saudita

O guia supremo do Irão, o 'ayatollah' Ali Khamenei, condenou hoje publicamente pela primeira vez o ataque de 02 de janeiro à embaixada da Arábia Saudita em Teerão como "um ataque ao país e ao Islão".

"Ayatollah" Ali Khamenei

"Ayatollah" Ali Khamenei

© Stringer Iran / Reuters

Lançado por manifestantes em protesto pela execução de um clérigo xiita saudita, o ataque, "como o [de 2011] à embaixada britânica, foi contra o país [Irão] e o Islão e eu não gostei", disse Khamenei.

Os incidentes de 02 de janeiro levaram a um corte das relações entre as duas potências regionais.

O presidente iraniano, Hassan Rohani, e outros responsáveis políticos já tinham condenado os incidentes e anunciado medidas contra os envolvidos, mas Khamenei, que é a primeira figura religiosa e política do país, ainda não se tinha pronunciado.

Segundo os 'media' iranianos, cerca de 140 pessoas foram detidas por suspeita de participação no ataque.

Lusa

  • ANACOM apresenta recomendações para melhorar redes de telecomunicações
    1:17

    País

    A ANACOM entregou um conjunto de recomendações ao Governo, Parlamento, municípios e operadores de telecomunicações. A autoridade reguladora em Portugal das comunicações eletrónicas propõe que os cabos aéreos de telecomunicações sejam substituídos por cabos subterrâneos, entre outras coisas. O objetivo é impedir que as redes fiquem em baixo perante incêndios ou outras catástrofes.

  • Ministra do Mar não aceita suspensão da pesca da sardinha
    2:39

    Economia

    O organismo científico que aconselha a Comissão Europeia em matéria de pescas recomendou esta sexta-feira que Portugal e Espanha não pesquem sardinha no próximo ano. A Ministra do Mar não aceita esta recomendação de capturas zero e vai propor uma redução do limite de capturas de sardinha das 17 mil toneladas deste ano para cerca de 14 mil em 2018.

  • Atividade económica regista crescimento

    Economia

    A atividade económica portuguesa está a crescer ao maior ritmo dos últimos 17 anos. O crescimento registado em setembro é o mais elevado desde janeiro de 2000. Já o consumo privado registou uma diminuição face a agosto.

    SIC