sicnot

Perfil

Mundo

Jihadista da Mauritânia em fuga há três semanas detido na Guiné-Conacri

As autoridades da Guiné-Conacri detiveram um jihadista da Mauritânia que estava em fuga há três semanas. O homem, de 31 anos, condenado à morte em 2011 por atos terroristas, tinha fugido da prisão a 31 de dezembro do ano passado.

Está acusado de ter tentado assassinar o presidente da Mauritânia. Foi devolvido hoje à justiça mauritana em conjunto com um jovem suspeito de o ter ajudado a escapar.

  • "O futuro da Autoeuropa não está em causa"
    0:43

    Economia

    O secretário de Estado do Trabalho apelou a que os partidos não se intrometam nas negociações entre os trabalhadores e a administração da Autoeuropa. Em entrevista à Edição da Noite da SIC Notícias, Miguel Cabrita afastou a hipótese de estar em causa o encerramento da fábrica de Palmela. 

  • Uma "Árvore da Esperança" pelas vítimas dos fogos
    2:01
  • Zapatou volta a eleger os melhores vídeos da internet
    6:28