sicnot

Perfil

Mundo

Jihadista da Mauritânia em fuga há três semanas detido na Guiné-Conacri

As autoridades da Guiné-Conacri detiveram um jihadista da Mauritânia que estava em fuga há três semanas. O homem, de 31 anos, condenado à morte em 2011 por atos terroristas, tinha fugido da prisão a 31 de dezembro do ano passado.

Está acusado de ter tentado assassinar o presidente da Mauritânia. Foi devolvido hoje à justiça mauritana em conjunto com um jovem suspeito de o ter ajudado a escapar.