sicnot

Perfil

Mundo

Movimento talibã reivindica ataque que fez 21 mortos no Paquistão

GALERIA DE FOTOS

O movimento talibã paquistanês reivindicou o ataque à Universidade de Charsadda, no noroeste do Paquistão, que fez 21 mortos e mais de 50 feridos.

© Reuters TV / Reuters

Mohammad Sajjad

Anjum Naveed

Mohammad Sajjad

Mohammad Sajjad

Mohammad Sajjad

Mohammad Sajjad

© Fayaz Aziz / Reuters

© Reuters TV / Reuters

© Reuters TV / Reuters

© Reuters TV / Reuters

© Reuters TV / Reuters

© Fayaz Aziz / Reuters

© Fayaz Aziz / Reuters

© Reuters TV / Reuters

© Reuters TV / Reuters

© Reuters TV / Reuters

Segundo a informação dada por telefone, pelo comandante dos terroristas, a partir de um local desconhecido, o atentado foi levado a cabo por quatro kamikazes.

As autoridades já deram como terminada a operação mas não há certezas em relação à identidade das vítimas. A polícia já confirmou que pelo menos três estudantes morreram no tiroteio e que quatro atacantes foram abatidos. Duas explosões e vários tiros foram ouvidos por testemunhas quando, esta madrugada, o grupo de homens armados invadiu as instalações da universidade.

EM ATUALIZAÇÃO

  • Famílias das vítimas de Pedrógão criam associação para apurar responsabilidades
    2:13
  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.

  • 700 milhões para armamento e equipamento militar
    1:16

    País

    Portugal vai investir nos próximos anos 700 milhões de euros em armas e equipamento militar. Segundo a imprensa de hoje, o objetivo é colocar algumas áreas das Forças Armadas a um nível similar ao dos outros aliados da NATO. É o maior volume de programas de aquisição dos últimos anos e parte das verbas vão beneficiar a indústria portuguesa que fabrica aviões, navios-patrulha, rádios e sistemas de comando e controlo.

  • Princesa Diana morreu há 20 anos. Filhos falam pela 1ª vez da intimidade
    1:15