sicnot

Perfil

Mundo

Movimento talibã reivindica ataque que fez 21 mortos no Paquistão

GALERIA DE FOTOS

O movimento talibã paquistanês reivindicou o ataque à Universidade de Charsadda, no noroeste do Paquistão, que fez 21 mortos e mais de 50 feridos.

© Reuters TV / Reuters

Mohammad Sajjad

Anjum Naveed

Mohammad Sajjad

Mohammad Sajjad

Mohammad Sajjad

Mohammad Sajjad

© Fayaz Aziz / Reuters

© Reuters TV / Reuters

© Reuters TV / Reuters

© Reuters TV / Reuters

© Reuters TV / Reuters

© Fayaz Aziz / Reuters

© Fayaz Aziz / Reuters

© Reuters TV / Reuters

© Reuters TV / Reuters

© Reuters TV / Reuters

Segundo a informação dada por telefone, pelo comandante dos terroristas, a partir de um local desconhecido, o atentado foi levado a cabo por quatro kamikazes.

As autoridades já deram como terminada a operação mas não há certezas em relação à identidade das vítimas. A polícia já confirmou que pelo menos três estudantes morreram no tiroteio e que quatro atacantes foram abatidos. Duas explosões e vários tiros foram ouvidos por testemunhas quando, esta madrugada, o grupo de homens armados invadiu as instalações da universidade.

EM ATUALIZAÇÃO

  • Marcelo na peregrinação de Nossa Senhora de Fátima no Luxemburgo

    Mundo

    O Presidente da República participou esta quinta-feira, a título privado, na peregrinação em honra de Nossa Senhora de Fátima, na cidade luxemburguesa de Wiltz. Milhares de portugueses receberam Marcelo Rebelo de Sousa, que assistiu à missa e, durante alguns minutos, participou na procissão.

  • Trump empurra líder do Montenegro para ficar à frente na fotografia

    Mundo

    A reunião de líderes dos Estados-membros da NATO, que decorreu esta quinta-feira em Bruxelas, na Bélgica, ficou marcada por um momento insólito em que o Presidente norte-americano não quis abdicar de ficar no melhor plano possível nas fotografias de grupo. Nem que para isso tenha sido necessário empurar o líder de outro país.

  • Porque é que Melania e Ivanka vestiram preto para conhecer o Papa

    Mundo

    Melania e Ivanka chegaram ao Vaticano de preto, uma escolha muito questionada. De vestidos longos e véus, as mulheres Trump seguiram assim o dress code aconselhado nas audiências com o Papa. Também Michelle Obama usou uma vestimenta do género, em 2009, quando visitou Bento XVI.