sicnot

Perfil

Mundo

Novo método para identificar vírus evitará ingestão desnecessária de antibióticos

Um novo método que permite descobrir se uma infeção respiratória é causada por um vírus ou por uma bactéria pode evitar o consumo desnecessário e excessivo de antibióticos e possibilitar a prescrição de medicamentos mais eficazes.

© Glenn Duda / Reuters

De acordo com a edição de hoje da revista Science Translational Medicine, a partir de uma simples análise ao sangue, investigadores do Centro Médico da Duke University, na Carolina do Norte, demonstraram ser possível determinar a origem de uma infeção respiratória.

Com este procedimento, os cientistas norte-americanos puderam identificar com exatidão se uma infeção se deve ao vírus da gripe, ao rinovírus (que causa o resfriado comum) ou a bactérias estreptococos (causadoras das amigdalites, meningites e pneumonias).

O benefício deste avanço científico é evitar a ingestão desnecessária ou excessiva de antibióticos, que não curam infeções virais.

"Cerca de três quartos dos pacientes tomam antibióticos para tratar infeções bacterianas quando, geralmente, têm infeções virais", assinalou o investigador Ephraim L. Tsalik, que liderou o estudo, lembrando que "há riscos no uso excessivo de antibióticos, tanto para o paciente como para a saúde pública".

As infeções respiratórias são das causas mais comuns que levam as pessoas a procurar um médico, pelo que já existia uma grande quantidade de informação acerca das diferentes patologias, mas não havia ainda "uma forma eficiente ou precisa" de as distinguir, acrescentou Ephraim L. Tsalik.

O método foi bem-sucedido em 87% dos casos, numa amostra de 300 pacientes, percentagem elevada o suficiente para que os cientistas considerem que estão "um passo mais próximos de desenvolver uma análise ao sangue rápida que possa ser feita nas clínicas".

Com o sangue retirado aos pacientes, os especialistas em doenças genéticas do Centro Médico da Duke University desenvolveram o que designam por "assinatura genética", padrões que refletem quais os genes ativos, o que indica se o corpo está a lutar contra uma infeção viral ou bacteriana.

Esta técnica é "muito mais precisa do que outros testes que incidem na presença de determinados micróbios", asseguram os pesquisadores, cujo estudo procura alterações em mais de 25.000 genes.

Na atual fase de desenvolvimento do teste, os resultados são obtidos 10 horas após a colheita do sangue, pelo que os investigadores estão agora a trabalhar no sentido de reduzir o tempo de espera para 60 minutos.

Lusa

  • Pedrógão e o Governo das culpas dos outros

    Opinião

    Depois das revelações do ‘Expresso’ e do ‘i’, o primeiro-ministro e os ministros saíram à rua com uma estratégia muito bem definida: desmentir a existência de listas secretas e centrar as atenções no Ministério Público. Ao mesmo tempo, nas redes sociais, está em curso (mais) uma campanha contra os jornalistas. Os anónimos, com cartão de militante, que escrevem nessas páginas acusam os jornais das “mais rebuscadas teorias da conspiração”. Nada de novo portanto.

    Bernardo Ferrão

  • "A verdadeira questão são as imagens com que abrimos o Jornal, é um país que está a arder"
    2:52

    Opinião

    A polémica em torno do número de vítimas da tragédia de Pedrógão Grande esteve em análise no Jornal da Noite. Miguel Sousa Tavares diz não compreender "que se faça disto uma questão política" e reitera que o foco deve centrar-se nas imagens de "um país que está a arder". O comentador SIC afirma ainda que "64 mortos num incêndio é um escândalo, um número absurdo".

    Miguel Sousa Tavares

  • "Hoje vi chover lume"
    3:57
  • Quase mil bombeiros combatem chamas na Sertã
    1:37

    País

    O incêndio que deflagrou no domingo, na Sertã, concelho de Castelo Branco, ainda não foi extinto. Perto de mil homens combatem as chamas no terreno, apoiados por 10 meios aéreos. O fogo tem frentes em Mação e Proença-a-Nova.

  • Proteção Civil acusada de gestão errática no incêndio de Mação
    1:26

    País

    O comandante dos Bombeiros de Constância e o vice-Presidente da Liga dos Bombeiros acusam a Proteção Civil de desviar meios do fogo de Mação, em Santarém, que eram essenciais para travar o incêndio. As chamas desceram da Sertã e acabaram por queimar uma casa de habitação.

  • Milhares de clientes da CGD vão pagar quase 5€/ mês por comissões de conta
    1:24
  • O apelo da adolescente arrependida de ir lutar pelo Daesh

    Daesh

    Uma adolescente alemã que desapareceu da casa dos pais, no estado da Saxónia, esteve entre os vários militantes do Daesh detidos este fim de semana na cidade iraquiana de Mossul. Arrependida do rumo que deu à sua vida, deixou um apelo emocionado em que expressa, repetidamente, a vontade de "fugir" e voltar para casa.

    SIC

  • Bebé Charlie Grad já não vai receber tratamento nos EUA

    Mundo

    A mãe de Charlie Grad disse esta segunda-feira que o bebé poderia ter vivido uma vida normal, caso tivesse começado a receber tratamento cedo. Já o pai admitiu que o filho não iria viver até ao primeiro aniversário. O bebé foi diagnosticado com uma doença rara e um hospital em Inglaterra pediu permissão para desligar a ventilação artificial e fornecer-lhe cuidados paliativos. O Tribunal Europeu dos Direitos Humanos aceitou e, até hoje, os pais travaram uma batalha na Justiça para suspender a decisão na esperança de irem tratar o filho nos Estados Unidos da América.