sicnot

Perfil

Mundo

Seis vítimas mortais de selfies na Índia em 2016

Um rapaz de 23 anos morreu ao tentar tirar um autorretrato no forte Mehrangarh, em Jaipur, de onde caiu. É a sexta vítima mortal em 20 dias deste ano na Índia.

Parte das muralhas de Mehrangarh, de onde caiu o jovem de 23 anos.

Parte das muralhas de Mehrangarh, de onde caiu o jovem de 23 anos.

Reuters

Nikhil Prajapat, um indiano de 23 anos, passeava com os seus amigos numa das maravilhas da Índia - o forte Mehrangarh, em Jaipur. Ao tentar tirar uma selfie em cima das muralhas, escorregou e caiu. Quando os amigos o encontraram, já estava morto.

Dois dias antes, dois jovens afogaram-se no rio Narmada ao tentarem tirar um foto a ambos nas margens do rio durante um piquenique com amigos. Quando um deles escorregou e caiu à água, o primo saltou para salvá-lo mas foi levado pela corrente.

No início do mês, duas pessoas afogaram-se em Bombaim, o que levou a polícia a determinar "zonas interditas a selfies" pela cidade. Mas este aumento de mortes em apenas 20 dias poderá obrigar a medidas ainda mais restritivas.

  • Alemães protestam contra a Extrema-Direita
    0:39
  • Incêndio urbano em Coimbra deixa cinco pessoas desalojadas

    País

    Um incêndio numa habitação na cidade de Coimbra deixou este domingo cinco pessoas desalojadas, disse à agência Lusa fonte dos Bombeiros Sapadores. Fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro de Coimbra adiantou que o fogo destruiu uma parte substancial de um edifício de três andares em frente à sede da Associação Académica de Coimbra, na rua Padre António Vieira.