sicnot

Perfil

Mundo

Lixo no mar paralisou embarcação de transporte marítimo em Luanda

Grandes quantidades de lixo no mar, arrastadas pelas chuvas, paralisaram uma embarcação com 44 passageiros a bordo, quando fazia a ligação entre a zona do Kapossoca, sul da capital angolana, e o Porto de Luanda, foi hoje anunciado.

Arquivo

Arquivo

© Carlos Jasso / Reuters

A situação foi revelada pela empresa de Transportes Marítimos de Angola (TMA Expresso), em comunicado emitido para desmentir informações que circularam nas redes sociais de que a embarcação estaria à deriva e os passageiros a correr risco de vida.

A empresa esclareceu que por volta das 08:23 (menos uma hora em Lisboa) de quinta-feira, a sua embarcação Panguila registou uma paralisação das máquinas em resultado da absorção de lixo arrastado pelas chuvas para o canal de navegação.

De acordo com a empresa, a situação durou cerca de 25 minutos, a uma distância de cerca de oito milhas do seu destino final, pelo que foram acionados de imediato os procedimentos de emergência adequados, enquanto a tripulação tentava restabelecer o normal funcionamento da embarcação.

Acrescenta que restabelecido o funcionamento parcial da máquina, a embarcação, escoltada por outra de busca e salvamento do Instituto Marítimo e Portuário de Angola, seguiu o seu curso a uma velocidade moderada e em segurança.

O incidente, afirmou ainda a TMA Express, não afetou a sua programação normal no transporte de passageiros.

Lusa

  • Estudo revela que oceanos vão ter mais plástico do que peixes em 2050
    4:29

    Edição da Manhã

    Um estudo divulgado no Fórum Económico Mundial de Davos revela que em 2050 os oceanos vão ter mais detritos plásticos do que peixes. Paula Sobral, professora da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa, foi hoje convidada da Edição da Manhã para explicar melhor o que está em causa e se ainda é possivel fazer algo para evitar esta situação.

  • Mais plástico que peixe nos oceanos em 2050

    Mundo

    Ellen MacArthur alerta para o perigo de em 2050 existirem mais resíduos plásticos nos oceanos do que peixes, caso nada se faça para impedir que se continuem a despejar esse tipo de resíduos nas águas do mar. Velejadora experiente com muitas milhas percorridas, tem como poucos um conhecimento profundo dos oceanos e criou uma fundação que se dedica aos estudo de questões ambientais e económicas.

  • Francisco George toma posse como presidente da Cruz Vermelha Portuguesa

    País

    O ex-diretor-geral da Saúde, Francisco George toma hoje posse como presidente da Cruz Vermelha Portuguesa. Em entrevista à Lusa, manifestou a intenção de criar uma unidade para abastecimento de água potável e redução dos problemas de saneamento em catástrofes como os incêndios deste verão. Além disso, em nome da transparência, vai tornar públicas as contas do organização, incluindo os donativos.

  • Comprar um carro em segunda mão sem ser enganado 
    8:44