sicnot

Perfil

Mundo

Podemos informa o Rei de Espanha que quer integrar um Governo com o PSOE

O Podemos, de Pablo Iglesias, quer integrar um Governo "de mudança" em Espanha juntamente com os socialistas do PSOE e com os comunistas da Izquierda Unida, tendo transmitido essa intenção hoje ao Rei Felipe VI.

Podemos informa o Rei de Espanha que quer integrar um Governo com o PSOE

Podemos informa o Rei de Espanha que quer integrar um Governo com o PSOE

© POOL New / Reuters

Iglesias falava no Congresso dos Deputados, após uma reunião com o monarca espanhol na qual transmitiu a intenção de começar desde já a negociar essa solução, bem como os apoios necessários a uma investidura do secretário-geral do PSOE como presidente do Governo.

O líder do Podemos (esquerda radical) acrescentou que, nesse eventual "governo de mudança", seria vice-presidente.

"Decidimos tomar a iniciativa e dar um passo em frente. Este não é o momento para meias-tintas. Ou se está pela mmudança ou pelo imobilismo e o bloqueio", declarou Iglesias após o encontro com Felipe VI, acrescentando que "se o PSOE quiser, pode haver um governo de mudança".

O PP de Mariano Rajoy ganhou as eleições espanholas a 20 de dezembro, com 123 deputados mas sem maioria absoluta. O PSOE conseguiu 90 deputados e o Podemos e as suas formações regionais 69 assentos, o que obriga qualquer um dos partidos a acordos pós-eleitorais.

Iglesias explicou que o governo que pretende formar com o PSOE deve ser proporcional aos resultados das eleições gerais e lembrou que o PSOE apenas teve menos 300 mil votos que as forças de esquerda que poderiam integrar o executivo.

O responsável da formação da cor roxa (a cor que integrou a bandeira da Espanha republicana) disse que quer integrar o Governo e o conselho de ministros precisamente para fiscalizar o PSOE quanto à intenção de mudar de política em Espanha, rumo a medidas sociais e fim da austeridade.

O líder do Podemos referiu nomes de responsáveis do Podemos como possíveis futuros ministros - caso do seu "número dois", Íñigo Errejón - e mesmo da IU, mas recusou que a ideia esteja "em fase avançada de amadurecimento".

Pelo contrário, afirmou que o Rei de Espanha foi o primeiro a saber das suas intenções e que agora resta trabalhar com o PSOE para que se concretize.

Iglesias vincou que esse governo teria de ter como políticas o fim da austeridade e dos cortes, bem como o combate à corrupção e desdramatizou uma das suas linhas vermelhas durante a campanha: um referendo pela independência na Catalunha.

O Podemos integra no seu grupo parlamentar sub-divisões regionais - o En Comú Podem, da Catalunha, e o En Mareas, da Galiza. Também integrava o Compromís, da Comunidade Valenciana, mas quatro dos seus deputados decidiram tentar formar um grupo à parte.

O En Comú Podem defende um referendo pela independência na Catalunha, mas tem vindo a suavizar a sua posição quanto a este assunto, que o PSOE - e os seus "barões" regionais - rejeita.

Apesar de o tema do referendo ter deixado, entre o Podemos, de ser "linha vermelha", Iglesias disse que o En Comú Podem deveria ocupar uma nova tutela, um "Ministério da Plurinacionalidade", para resolver o conflito catalão.

"Não debatemos com linhas vermelhas, mas toda a gente tem de entender como votaram os catalães a 20 de dezembro", salientou.

A conferência de imprensa de Iglesias, na qual surpreendeu com esta proposta, apanhou o líder do PSOE, Pedro Sánchez, já em reunião com o Rei Felipe VI.

Lusa

  • Pedro Sanchéz segue os passos de António Costa
    0:48

    País

    Pedro Sanchez, líder do PSOE, o partido socialista espanhol, encontrou-se hoje no Largo do Rato com o líder socialista e primeiro-ministro português, António Costa. No final do encontro, Pedro Sanchez anunciou a intenção de governar em Espanha com o apoio de uma coligação de forças progressistas.O encontro com António Costa serviu para troca de experiências.

  • BCE autoriza CGD a avançar com recapitalização

    Caso CGD

    A Caixa Geral de Depósitos informou esta sexta-feira que vai prosseguir com as operações da primeira fase do aumento de capital, depois de ter obtido autorização para isso junto do Banco Central Europeu (BCE) e do Banco de Portugal.

  • Costa confiante no crescimento da economia e das exportações
    1:09

    Economia

    O primeiro-ministro manifestou confiança no crescimento da economia e das exportações. À margem da cerimónia dos 25 anos da Auto Europa em Portugal, António Costa deu vários exemplos de investimento estrangeiro, feito nas últimas semanas no país, e disse que os dados económicos recentes são positivos.

  • Turista italiano assassinado em favela do Rio de Janeiro
    1:01

    Mundo

    Um turista italiano de 52 anos foi assassinado numa favela do Rio de Janeiro, no Brasil, enquanto viajava com um amigo. Após várias horas com o gangue autor do crime, o amigo que se encontrava com a vítima acabou por ser libertado.

  • O anúncio de natal que está a emocionar o mundo
    1:47