sicnot

Perfil

Mundo

Livreiro desaparecido em Hong Kong encontrou-se com a mulher na China

Um dos cinco livreiros desaparecidos no final do ano em Hong Kong reuniu-se num local secreto na China com a mulher, através da qual fez chegar uma carta à polícia, na qual diz estar a cooperar "voluntariamente" numa investigação.

reuters

Segundo o jornal South China Morning Post, que teve acesso à carta entregue à polícia da antiga colónia britânica, Lee Bo, natural de Hong Kong e com passaporte britânico, esteve com a mulher, Choi Ka-ping, em local não revelado no interior da China, quase um mês depois de ter desaparecido do território.

O livreiro, funcionário da Causeway Bay Books e da editora Mighty Current, especializada na edição e venda de livros críticos do regime chinês, é um dos cinco editores que desapareceram no final do ano passado.

A sua mulher disse no sábado à polícia de Hong Kong que se tinha encontrado com o marido numa "pensão na parte continental" (da China), e entregou às autoridades policiais uma carta na qual o livreiro afirma estar a "participar numa investigação na qualidade de testemunha".

"Eu, Lee Bo, titular de um bilhete de identidade de Hong Kong, fui recentemente considerado desaparecido, e gostaria de fazer alguns esclarecimentos", começa a carta.

Na mesma, Bo afirma "apreciar realmente a preocupação da polícia", mas garante "não ter sido sequestrado e, de todo, preso na China por práticas de prostituição", como foi publicado anteriormente.

Sublinha que já esteve com a sua mulher e que se sente "livre e seguro" onde está, manifestando a esperança de que a polícia de Hong Kong "não continue a desperdiçar recursos com o seu caso" porque, segundo referiu, deslocou-se ao interior da China para "cooperar com uma investigação voluntariamente".

A mulher de Bo, de 65 anos, disse à polícia que o seu marido se encontra em bom estado anímico e de saúde, segundo um comunicado da polícia de Hong Kong divulgado na noite de sábado, que acrescenta que a esposa não deu mais detalhes sobre o local em que se encontrou com o marido nem o conteúdo da investigação na qual Lee diz estar a participar.

A carta de Bo, similar a outro manuscrito do livreiro dirigido à polícia no qual dizia estar na China há dias, é publicada uma semana depois de o seu colega Gui Minhai ter aparecido, a 17 de janeiro, na televisão estatal chinesa CCTV a confessar que se entregou a las autoridades pelo atropelamento e morte de uma jovem em 2004.

Familiares e amigos de Gui, que tem a dupla nacionalidade chinesa e sueca, assim como organizações e publicação através da Internet, mostraram-se céticas em relação ao conteúdo da gravação.

Os dois integram um grupo de cinco editores e livreiros de Hong Kong, juntamente com Cheung Ji-ping, Lui Bo e Lam Wing-kei, que desapareceram de forma misteriosa em outubro e dezembro passados.

Lusa

  • Pablo Bravo: o chileno suspeito de um assalto milionário em Gaia
    6:01

    País

    As autoridades receiam um aumento da violência nos assaltos de redes sul-americanas em Portugal, à semelhança do que tem acontecido noutros países europeus. Pablo Bravo é um chileno com um longo cadastro criminal que, em Portugal, é suspeito de um assalto milionário a um hipermercado, em Gaia e, dias depois, foi detido em flagrante, em Paris, a tentar roubar uma loja de relógios de luxo.

    Notícia SIC

  • Obras para as novas instalações da SIC já começaram
    1:54

    País

    As obras do novo estúdio da SIC e SIC Notícias vão começar. A ampliação do edifício do grupo Impresa vai unir os funcionários do grupo num único espaço, com uma área de 750 metros. O Presidente da Câmara de Oeiras entregou esta terça-feira a licença de obra.

  • Cada vez mais pessoas viajam no Carnaval e Páscoa
    3:08

    Economia

    A procura de viagens na altura do Carnaval e Páscoa tem vindo a aumentar e vários destinos já estão esgotados já que muitas pessoas optam por tirar dias de férias nesta altura do ano. Em contagem decrescente, as agências de viagens não têm tido mãos a medir com promoções e ofertas para destinos variados e adequados a várias bolsas.

  • Jovem indiano acorda a caminho do próprio funeral

    Mundo

    Um jovem indiano chocou os seus pais e amigos, depois de acordar no caminho para o seu próprio funeral. No mês antes, Kumar Marewad foi levado para o hospital após ser mordido por um cão de rua, ficando em estado grave.

  • Carro "desgovernado" entra em loja e atropela cliente

    Mundo

    O cliente de um mini-mercado no condado de Bronx, em Nova Iorque, sobreviveu de forma incrível ao impacto de um automóvel que entrou loja adentro. Apesar da violência das imagens, o homem sobreviveu e conseguiu mesmo sair da loja pelo próprio pé até ser transportado para o hospital.

  • Bilhete de desculpas valeu uma bolsa de estudo

    Mundo

    Um jovem chinês ganhou uma bolsa de estudos no valor de 10 mil yuan (cerca de 1.380 euros), depois de danificar acidentalmente um carro de luxo. Isto, porque após os estragos, o jovem deixou um bilhete de desculpas ao dono, assim como todo o dinheiro que tinha com ele, como compensação.

  • Pulseira deixa sentir os movimentos do bebé ainda na barriga da mãe

    Mundo

    A pulseira Fibo permite que os futuros pais (ou mães) consigam sentir os seus filhos a dar pontapés ainda na barriga da mãe. Desenvolvida por um designer de joias da Dinamarca, a pulseira vai transmitir os movimentos do bebé no útero, de modo a que os pais possam partilhar essa experiência da gravidez.