sicnot

Perfil

Mundo

Putin compara comunismo e socialismo com a Bíblia

O Presidente russo, Vladimir Putin, confessou hoje que aprecia em simultâneo as ideologias comunista e socialista, comparando-as aos ensinamentos da Bíblia pelos seus ideais humanistas.

SERGEI ILNITSKY

"Gostava muito e continuo a gostar das ideias comunistas e socialistas. Se olharmos para o manual 'construtor do comunismo' que se publicou profusamente na União Soviética, recorda muito a Bíblia. Não é uma brincadeira, na verdade é um extrato da Bíblia", disse Putin, citado por media locais.

No decurso de um encontro da Frente Popular da Rússia, a sua plataforma eleitoral, Putin recordou que o citado manual incluía muitas ideias acertadas, como a igualdade, irmandade e felicidade.

"Mas a aplicação prática dessas ideias maravilhosas no nosso país esteve longe do que expunham os socialistas utópicos. O nosso país não se pareceu com a Cidade do Sol", declarou o líder do Kremlin em Stavropol, sul da Rússia.

Putin sublinhou que os czares foram acusados pela generalidade do mundo de repressão, mas disse que a construção do Estado soviético começou de forma semelhante, com repressões em massa.

Putin revelou ainda que "ao contrário de muitos funcionários, e eu não fui funcionário na perspetiva do partido, já que fui um membro comum, não me desfiz do cartão [de militante] do partido. Não o queimei".

"O Partido Comunista da União Soviética [PCUS] dissolveu-se. O meu cartão anda por algum lado. Não fui membro do partido por obrigação. Não posso dizer que fosse um comunista ideológico, mas o comunismo impunha-me muito", revelou.

Putin também criticou o líder da revolução bolchevique, Vladimir Ilich Ulianov "Lenine", por colocar em risco a estabilidade do Estado ao colocar no mesmo plano jurídico todas as repúblicas soviéticas, desde a Rússia à Ucrânia, e que qualificou de "bomba relógio".

O chefe do Kremlin, antigo funcionário do KGB, recordou que Estaline propôs conceder a cada entidade federada ampla autonomia, mas sem o direito de abandonarem a União, mas Lenine tinha uma opinião diferente, e que na opinião de Putin conduziu posteriormente à desintegração da URSS.

Lusa

  • "Putin é uma ameaça maior do que o Daesh"
    0:24

    Mundo

    O senador norte-americano John Mccain atacou Vladimir Putin dizendo que é uma ameaça maior do que o Daesh. O antigo candidato à Casa Branca acusa a Rússia de querer destruir a democracia ao tentar manipular o resultado das presidenciais dos Estados Unidos.

  • "Não podemos fazer de Lisboa uma cidade para turistas"
    2:44

    Opinião

    Miguel Sousa Tavares analisou esta segunda-feira, no Jornal da Noite da SIC, o mandato de Fernando Medina na Câmara de Lisboa. O comentador da SIC defendeu que o autarca tem "muitos problemas por resolver" e que a Câmara tem investido "mais na recuperação de zonas em que os lisboetas praticamente não conseguem ir". Sousa Tavares disse ainda que Lisboa não pode ser uma cidade para turistas.

    Miguel Sousa Tavares

  • "É muito importante ceder à tentação de se abolir a liberdade"
    1:06
  • Menos casos de sida em Portugal
    1:44