sicnot

Perfil

Mundo

Três engenhos explosivos deflagraram perto do Parlamento da Venezuela

Três engenhos explosivos deflagraram hoje de manhã próximo da Assembleia Nacional, causando alarme, tendo a ação sido reivindicada pela organização Força Bolivariana de Libertação - Bolívar Vive (FBL).

(Reuters/Arquivo)

(Reuters/Arquivo)

© Marco Bello / Reuters

Num dos locais foram encontrados panfletos da FBL instando a população a não se conformar e ativar "comunas" para sair da crise económica venezuelana.

"Descartar as ilusões, preparar-se para os confrontos (...) esta operação consiste na detonação de engenhos com fins propagandísticos, nas proximidades da Assembleia Nacional, onde a nossa organização fixa posição pública sobre a situação política Nacional", lê-se ainda nos panfletos.

O documento denuncia que existe um "pacto para desmontar o processo bolivariano" e que desde o palácio presidencial de Miraflores estão a "soltar dólares para a oligarquia".

"Não há saída pacífica para a crise e eles sabem. Em todos os cenários possíveis (...) só o povo salva o povo, não é um Messias", afirma a FBL.

A oposição detém atualmente a maioria no parlamento e o porta-voz da aliança Mesa de Unidade Democrática (oposição), Júlio Borges, atribuiu as explosões à tentativa de criar pânico e medo, para ofuscar o debate de temas que o parlamento agendou para hoje, designadamente a produção de alimentos, a falta de medicamentos e a situação nas prisões.

"Quero dizer ao Governo e a quem faz este tipo de coisas, simplesmente por razões políticas, que não nos vão calar, nada nem ninguém, que o compromisso que temos de continuar em frente com a nossa agenda de mudança económica e social é absolutamente indeclinável", disse aos jornalistas.

As Forças Bolivarianas de Libertação - Exército Libertador ou Forças Patrióticas de Libertação Nacional, são uma organização guerrilheira venezuelana.

Fontes não oficiais dão conta que surgiram em 1992 como braço armado de vários grupos de esquerda e nacionalistas para impedir a entrada de paramilitares colombianos no país, pelas regiões fronteiriças.

Terão à volta de 4.000 combatentes ativos em Alto Apure (sudoeste de Caracas) e são frequentemente acusados de recrutar jovens venezuelanos.

Lusa

  • Bomba encontrada na Nazaré pode ter sido largada durante 2.ª Guerra Mundial
    2:26

    País

    A bomba que esta segunda-feira veio nas redes de um arrastão na Nazaré já foi detonada. O engenho explosivo foi identificado como uma bomba de avião por especialistas da Marinha, que eliminaram também o perigo equivalente a 600 quilogramas de TNT. A bomba sem qualquer inscrição tinha um desgaste evidente e, segundo a Marinha, pode ter sido largada de um avião durante a 2.ª Guerra Mundial.

  • Derrocada de muro em Lisboa obriga à retirada de 40 pessoas de 5 prédios
    2:14

    País

    Os moradores de três prédios de Lisboa não podem regressar tão cedo a casa. Durante a madrugada, a derrocada de um muro obrigou à retirada de 40 pessoas de cinco edifícios. Um dos inquilinos sofreu ferimentos ligeiros. Entretanto, a maioria dos residentes já foi realojada em casas de familiares e num hotel.

  • "Geringonça" elogiada na Europa e EUA
    4:22

    País

    Num momento em que por cá se fala de claustrofobia democrática, a Europa e os Estados Unidos desdobram-se em elogios ao sucesso da maioria de Esquerda em Portugal. A palavra "geringonça" já tem até tradução em várias línguas.

  • ONU estima que mais 750 mil civis estejam em risco na cidade de Mossul
    1:39

    Mundo

    As Nações Unidas estimam que mais 750 mil civis estejam em risco na zona ocidental de Mossul, no Iraque. Mais de 10 mil pessoas fugiram da zona ocidental da cidade nos últimos quatro dias. Enquanto a população tenta escapar ao fogo cruzado, as forças iraquianas avançam sobre a cidade ainda controlada pelo Daesh.