sicnot

Perfil

Mundo

Uma em cada nove crianças vive em zonas de conflito

Cerca de 250 milhões de crianças no mundo, o equivalente a uma em cada nove, vivem em países afetados por conflitos, lamentou esta terça-feira a UNICEF, pedindo perto de três mil milhões de dólares para ajudar as mais vulneráveis.

A agência da ONU indicou que precisará em 2016 de 2,8 mil milhões de dólares (2,6 mil milhões de euros) para ajudar as crianças. (Arquivo)

A agência da ONU indicou que precisará em 2016 de 2,8 mil milhões de dólares (2,6 mil milhões de euros) para ajudar as crianças. (Arquivo)

© Stoyan Nenov / Reuters

"O número de crianças envolvidas nas crises humanitárias em todo o mundo é impressionante e consternador", considerou o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF).

A agência da ONU indicou que precisará em 2016 de 2,8 mil milhões de dólares (2,6 mil milhões de euros) para ajudar as crianças.

Precisou que o seu orçamento duplicou em três anos, com os conflitos e as condições meteorológicas extremas a forçarem um número crescente de crianças a deixarem as suas casas e a exporem milhões de outros a graves falhas alimentares, à violência, às doenças e aos abusos.

"Cerca de uma criança em cada nove no mundo vive atualmente nas zonas de conflito", salientou a UNICEF num comunicado. O ano passado, estas crianças "tinham um risco duas vezes maior de morrer de doenças que poderiam ser evitadas antes dos cinco anos".

A verba pedida pela UNICEF permitiria ajudar 76 milhões de pessoas, entre as quais 43 milhões de crianças, em 63 países.

A maior parte da ajuda -- perto de 1,2 mil milhões de dólares -- será dedicada à Síria, devastada por uma guerra civil com cinco anos, e aos cerca de quatro milhões de sírios refugiados nos países vizinhos, indicou.

A agência disse ainda que um quarto da ajuda que pretende prestar se destina à educação das crianças em situações de emergência, com o objetivo de fazer aumentar o seu número de 4,9 milhões em 2015 para 8,2 milhões este ano.

Foi provado que "se uma criança não vai à escola durante cinco anos, perde-se uma geração", declarou à imprensa Sikander Khan, um dos diretores da UNICEF.

Lusa

  • O ano "saboroso" de António Costa
    0:51

    País

    António Costa diz que 2017 foi um ano "saboroso" para Portugal. Num encontro com funcionários portugueses, em Bruxelas, antes do Conselho Europeu desta quinta-feira, o primeiro-ministro realçou o que o país conquistou no último ano, no plano europeu, e que culminou com a eleição de Mário Centeno para a Presidência do Eurogrupo.

  • Lince ibérico esteve à venda no OLX

    País

    Um anúncio de venda de um lince ibérico, por 1.500 euros, foi publicado esta semana no site de classificados OLX, com uma morada de Alcoutim, no Algarve. A autenticidade da publicação não foi confirmada, mas em setembro foi encontrada a coleira de um lince ibérico precisamente em Alcoutim. As autoridades estão a investigar.

    SIC

  • Estabilização dos solos nas áreas ardidas
    1:58

    País

    Está a começar uma intervenção de emergência para estabilizar os solos nas áreas ardidas nos incêndios florestais. O trabalho das equipas que estão no terreno arrancou na zona da Lousã mas vai passar por vários concelhos como Pampilhosa da Serra e Vila Real.