sicnot

Perfil

Mundo

71 anos da libertação de Auschwitz

71 anos da libertação de Auschwitz

Faz hoje 71 anos que foram libertados os prisioneiros do campo de concentração de Auschwitz. Alguns sobreviventes regressaram ao local para pedir que o mundo não esqueça o que aconteceu.

  • "Contabilista de Auschwitz" condenado a 4 anos de prisão

    Mundo

    Um tribunal alemão condenou a quatro anos de prisão Oskar Gröning, conhecido como o "contabilista de Auschwitz". Gröning, de 94 anos, foi considerado cúmplice na “Operação Hungria”, em que 300 mil judeus da Hungria foram mortos à chegada a Auschwitz.

  • Nascidos no Holocausto
    18:24

    Reportagem Especial

    "Os Bebés de Auschwitz. Nascidos para sobreviver" é um livro que narra a história de 3 mulheres e dos seus bebés que sobreviveram à chamada solução final, de Hitler. A SIC acompanhou o regresso dos filhos destas mães ao campo de concentração de Mauthausen, na Áustria, onde foram salvas pelas tropas norte-americanas.

  • Antigo guarda nazi Oskar Groening pede perdão a vítimas de Auschwitz
    2:39

    Mundo

    Oskar Groening, o antigo guarda nazi apelidado de "contabilista de Auschwitz", que começou hoje a ser julgado na Alemanha por cumplicidade no assassínio de 300.000 pessoas, pediu "perdão às vítimas" do campo de concentração na abertura do julgamento. "Para mim não há dúvida de que partilho uma culpa moral", declarou o antigo SS, de 93 anos.

  • Auschwitz foi (só) há 70 anos
    3:44

    SIC Europa

    Esta semana fica marcada pela comemoração dos 70 anos da libertação dos prisioneiros de Auschwitz, o maior campo de concentração nazi.O local onde mais de um milhão de pessoas foram mortas recebeu a visita de familiares das vitimas e de alguns sobreviventes.

  • Trezentos sobreviventes voltaram ao campo de concentração de Auschwitz
    3:14

    Mundo

    Há precisamente 70 anos, a 27 de janeiro de 1945, as tropas soviéticas abriam os portões do complexo de Auschwitz-Birkenau, abandonado dias antes pelas derrotadas forças nazis.Cerca de 300 sobreviventes voltaram hoje ao campo de concentração, onde perto de um milhão e meio de pessoas morreu, a esmagadora maioria judeus.

  • Portuguesa entre os 14 mortos dos atentados na Catalunha

    Ataque em Barcelona

    Uma das 13 vítimas mortais do atentado de ontem em Barcelona é portuguesa e há mais um português desaparecido. Entretanto, uma pessoa morreu e cinco suspeitos foram abatidos num segundo ataque esta madrugada em Espanha. As operações de busca centram-se num nome: Moussa Oukabir. Siga aqui as últimas informações, ao minuto.

    Em atualização

  • Driss Oukabir: suspeito do atentado ou vítima de roubo de identidade?
    2:40

    Ataque em Barcelona

    Um dos dois suspeitos, do ataque nas Ramblas, detidos pela polícia foi inicialmente identificado como Driss Oukabir, um homem de 28 anos. Mais tarde, um homem com o mesmo nome apresentou-se numa esquadra em Girona, a mais de 100 quilómetros do local do atropelamento afirmando que lhe tinha sido roubada a identificação. De acordo com alguma imprensa espanhola, poderá ter sido o irmão, Moussa Oukabir, um jovem de 18 anos que vive em Barcelona, como explicou também Nuno Rogeiro, comentador da SIC.

  • "Nas Ramblas, é como se nada tivesse acontecido"
    1:35

    Ataque em Barcelona

    Um atentado terrorista em Barcelona matou 13 pessoas e feriu cerca de 100. O ataque aconteceu na zona das Ramblas, quando uma carrinha avançou sobre quem circulava nessa grande via no centro da capital da Catalunha. O repórter Emanuel Nunes está em Barcelona e deu conta do regresso à normalidade nas Ramblas, logo às primeiras horas da manhã.

  • Barcelona abalada pelo terrorismo
    1:03
  • "O abandono provoca incêndios desta dimensão"
    0:55

    País

    O antigo vereador da Câmara de Mação José Silva acredita que a desertificação do interior também é, em parte, responsável pelos incêndios. Segundo José Silva, Mação tem cada vez menos habitantes e é por essa razão que os terrenos são deixados ao abandono.

  • Mação perdeu 80% da área florestal
    3:39
  • Médicos e ministro da Saúde voltam hoje às negociações

    País

    O Ministério da Saúde deverá apresentar uma proposta que poderá ser decisiva para a convocação ou não de uma nova greve. O Sindicato Independente dos Médicos e a Federação Nacional de Médicos tinham anunciado, no dia 11 de agosto, que vão realizar uma greve de dois dias na primeira semana de outubro, se a nova proposta negocial não levar em conta o que reivindicam.