sicnot

Perfil

Mundo

Onda de frio na Tailândia causa 14 mortos e obriga ao encerramento de escolas

Pelo menos 14 pessoas morreram na Tailândia devido à onda de frio que assola o país tropical desde o início da semana e que já obrigou algumas províncias a encerrar escolas, informaram hoje as autoridades.

Pelo menos 14 pessoas morreram na Tailândia devido à onda de frio que assola o país tropical desde o início da semana e que já obrigou algumas províncias a encerrar escolas, informaram hoje as autoridades.

Pelo menos 14 pessoas morreram na Tailândia devido à onda de frio que assola o país tropical desde o início da semana e que já obrigou algumas províncias a encerrar escolas, informaram hoje as autoridades.

© Athit Perawongmetha / Reuters

Fontes do Departamento para a Prevenção e Redução de Desastres disseram à agência Efe que se registaram 12 mortes na quarta-feira devido à queda das temperaturas no norte e nordeste do país, enquanto outros dois corpos foram encontrados na segunda-feira numa província da região central.

O organismo explicou que as vítimas sofriam de doenças crónicas ou relacionadas com o sistema respiratório.

O diretor do Gabinete para a Educação Primária da província de Nan, Chatchai Taptimon, justificou a suspensão das aulas até quinta-feira como uma medida de precaução para algumas escolas localizadas em zonas montanhosas, segundo o jornal Bangkok Post.

Nesta província, no norte do país, as temperaturas desceram hoje abaixo dos dez graus centígrados.

A Tailândia tem um clima tropical com elevada humidade durante todo o ano, com monções entre agosto e setembro. Estas temperaturas registadas, extremamente raras, são atribuídas à onda de frio procedente da China.

Lusa

  • Porque é que Melania e Ivanka vestiram preto para conhecer o Papa

    Mundo

    Melania e Ivanka chegaram ao Vaticano de preto, uma escolha muito questionada. De vestidos longos e véus, as mulheres Trump seguiram assim o dress code aconselhado nas audiências com o Papa. Também Michelle Obama usou uma vestimenta do género, em 2009, quando visitou Bento XVI.

  • Escola de Vagos castiga alunos por protesto contra a homofobia e preconceito

    País

    Os alunos da Escola Secundária de Vagos, no distrito de Aveiro, organizaram um protesto contra o que consideram homofobia e preconceito. Segunda-feira, depois de duas alunas se terem beijado foram chamadas à direção da escola, que as terá informado que não podiam beijar-se em público. O protesto foi gravado e partilhado nas redes sociais. Em declarações à SIC Notícias, um dos alunos disse que todos os envolvidos no protesto vão ser alvos de um processo disciplinar. O Bloco de Esquerda já pediu esclarecimentos ao Ministério da Educação.

    EXCLUSIVO

    Rita Pedras