sicnot

Perfil

Mundo

Viúva de Litvinenko reúne-se com ministra do Interior britânica na quinta-feira

A viúva do ex-espião russo Alexander Litvinenko, envenenado em Londres em 2006, vai reunir-se na quinta-feira com a ministra do Interior do Reino Unido, Theresa May, para "conversações privadas", anunciou esta quarta-feira uma porta-voz governamental.

A viúva do ex-espião russo Alexander Litvinenko, Marina Litvinenko.

A viúva do ex-espião russo Alexander Litvinenko, Marina Litvinenko.

© Toby Melville / Reuters

Marina Litvinenko encontra-se com May uma semana depois da divulgação das conclusões da investigação pública, realizada pelo juiz Robert Owen, às circunstâncias da morte do ex-agente do FSB (serviço de informações russo, que sucedeu ao KGB).

Quando revelou os resultados das suas investigações, no passado dia 21, o magistrado considerou que o Presidente russo, Vladimir Putin, "provavelmente" deu a autorização final para o assassínio de Litvinenko.

O documento gerou tensões diplomáticas entre o Reino Unido e a Federação Russa, ao mesmo tempo que May considerou as conclusões da investigação como "profundamente inquietantes".

A porta-voz acrescentou que "a ministra do Interior deixou claro que se vai reunir com Marina Litvinenko e escutar muito atentamente o que esta tem para dizer".

Acrescentou também que o Ministério não vai dar detalhes do que classificou como um "encontro privado".

Depois de se conhecerem as conclusões da investigação sobre o caso Litvinenko, a viúva do ex-agente fez um apelo ao primeiro-ministro britânico, David Cameron, instando-o a impor "sanções dirigidas e interdição de viagem aos indivíduos mencionados" no relatório judicial, "incluindo o senhor Putin".

O juiz Owen considerou que a operação para matar Litvinenko em Londres foi planeada pelo Serviço Federal de Segurança (FSB, na sigla em Russo) e aprovada depois provavelmente por Putin.

O ex-agente faleceu em 23 de novembro de 2006 num hospital da capital britânica, depois de ter sido envenenado com a substância radioativa polónio 210, que foi misturada no chá que bebeu no bar do hotel Millenium, de Londres, em 01 de novembro de esse ano.

Lusa

  • Ronaldo terá colocado milhões de euros nas Ilhas Virgens britânicas
    4:15

    Desporto

    José Mourinho e Cristiano Ronaldo são apenas dois dos nomes da maior fuga de informação na história do desporto. A plataforma informática Football Leaks forneceu milhões de documentos à revista alemã Der Spiegel, entre os quais documentos que indicam que o capitão da seleção nacional terá colocado milhões de euros da publicidade nas Ilhas Virgens britânicas. Os dados foram analisados por um consórcio de 60 jornalistas, do qual o Expresso faz parte, numa investigação que pode ler este sábado no semanário.

  • Obama diz que Guterres "tem uma reputação extraordinária"
    1:38

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar com Barack Obama e também com Donald Trump, na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido por Obama, na Casa Branca, onde recebeu vários elogios do presidente norte-americano.

  • Mãe do guarda-redes da Chapecoense comove o Brasil
    1:37
  • Dezenas de mortos em bombardeamentos do Daesh em Mossul

    Daesh

    Dezenas de civis, entre os quais várias crianças, morreram e outros ficaram feridos em ataques de morteiro efetuados pelo grupo extremista Daesh em Mossul, disse à agência Efe o vice-comandante das forças antiterroristas iraquianas.

  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.