sicnot

Perfil

Mundo

Donald Trump proíbe jornalistas internacionais de cobrirem campanha nos EUA

O candidato presidencial norte-americano Donald Trump proibiu a agência fotográfica EPA, de que a Lusa é associada, e outros 'media' internacionais, de cobrir ações de campanha alegando razões de falta de espaço e segurança.

Donald Trump

Donald Trump

© Brian Snyder / Reuters

"Durante as primárias para a corrida presidencial, a campanha de Donald J. Trump reconhece completamente e respeita os meios de comunicação internacionais, mas devido a locais de campanha diferentes, espaços para os meios de comunicação e segurança, temos de limitar o número de meios de comunicação credenciados e dar prioridade aos nossos 'media' nacionais e locais", lê-se numa missiva enviada à EPA, a agência europeia de fotografia, de que a Lusa faz parte.

De acordo com uma mensagem de correio eletrónico enviado pela EPA aos seus associados, também a agência de notícias France Presse e a agência fotográfica Getty foram impedidas de estar presentes nos eventos dos últimos dias, assim como vários jornalistas japoneses e suecos.

"Os colegas dos Estados Unidos vão manter-nos informados sobre se esta recusa da campanha de Trump persiste nos próximos dias", indica a EPA, concluindo que "se isto persistir terá de haver um esforço conjunto dos meios de comunicação impedidos de fazer a cobertura para protestar contra esta recusa".

  • Hoje joga Portugal (mas antes há um Uruguai-Rússia em direto na SIC)

    Mundial 2018 / O Mundial

    Começa a última jornada da fase de grupos do Mundial, com quatro jogos por dia. Às 15:00, numa partida transmitida em direto na SIC, a anfitriã Rússia e o Uruguai resolvem qual poderá ser o adversário de Portugal nos oitavos de final. Isto, dependendo claro da prestação da seleção nacional frente ao Irão, ao fim da tarde, uma vez que a qualificação não está garantida (e pode até depender do resultado do Espanha-Marrocos).

  • "É a primeira vez que vai ser testado o programa do Nuno Crato"
    0:57

    País

    Os alunos do 11º e 12º anos de escolaridade fazem hoje o exame de matemática, uma das provas mais importantes no acesso à universidade e para a conclusão do ensino obrigatório. No final do secundário, são quase 50 mil os alunos que hoje fazem a prova que acarreta algumas alterações instituídas ainda pelo ex-ministro Nuno Crato, como explicou à SIC Notícias o diretor do Liceu Camões, em Lisboa.

  • "Isto é a demagogia à solta"
    0:45

    Opinião

    Quem o diz é Luís Marques Mendes a propósito da aprovação esta semana da lei do CDS-PP que elimina o adicional do imposto sobre os combustíveis. O comentador da SIC critica a oposição por ter levado a votação uma lei inconstitucional e acusa ainda os parceiros de Governo de deslealdade. 

    Luís Marques Mendes