sicnot

Perfil

Mundo

Malala apela a líderes mundiais a ajudarem na educação das crianças sírias

A ativista paquistanesa Malala Yousafzai, Nobel da Paz, lançou uma petição pública a apelar aos líderes mundiais que se comprometam a doar mais de mil milhões de euros para programas educativos na Síria.

Malala Yousafzai tem agora 20 anos e aos 17 tornou-se a pessoa mais jovem a receber o Nobel da Paz.

Malala Yousafzai tem agora 20 anos e aos 17 tornou-se a pessoa mais jovem a receber o Nobel da Paz.

© Norsk Telegrambyra AS / Reute

A petição pública, que soma mais de 70.000 assinaturas, tem um apelo dirigido aos políticos que na próxima semana se vão reunir em Londres na conferência de doadores para as vítimas da guerra na Síria.

Malala quer que "todas as crianças sírias afetadas pelo conflito consigam ter acesso à educação".

Reino Unido, Alemanha e Noruega, com a Organização das Nações Unidas e o Kuwait, estão na organização desta conferência de doadores, marcada para 04 de fevereiro.

O objetivo é discutir como é se poderá fazer chegar ajuda a 13,5 milhões de pessoas em situação vulnerável na Síria e a 4,2 milhões de sírios que se refugiaram em países próximos, como a Jordânia, o Líbano e a Turquia.

Este país já registou a presença de 2,5 milhões de sírios a residirem em território turco.

Lusa

  • Negócios do fogo
    22:00
  • "Não podemos gastar o dinheiro e depois os filhos e os netos é que pagam"
    2:05

    Opinião

    Miguel Sousa Tavares analisou esta segunda-feira, no habitual espaço de comentário no Jornal da Noite, o reembolso antecipado ao FMI. O comentador da SIC defendeu que seria mais vantajoso se Portugal reembolsasse mais depressa, antes da subida das taxas de juro. Miguel Sousa Tavares considerou ainda que o reembolso da dívida é uma boa notícia, pois seria "desleal" deixar a dívida para "os filhos e os netos" pagarem.

    Miguel Sousa Tavares

  • Os efeitos da tempestade Ana em Portugal
    1:43
  • Porque têm as tempestades nomes?
    0:49

    País

    As tempestades passaram a ter um nome, partilhado pelos serviços de meteorologia de Portugal, França e Espanha. Nuno Moreira, chefe de divisão de previsão meteorológica do IPMA, foi convidado da Edição da Noite da SIC Notícias para explicar que este método é também uma forma de sinalizar a dimensão das tempestades.

  • Fortes nevões no norte da Europa
    0:59

    Mundo

    A tempestade Ana não causou apenas estragos em Portugal, mas também na Galiza, com a queda de árvores e cheias nas zonas ribeirinhas. No norte da Europa, as baixas temperaturas provocaram fortes nevões e paralisaram a Grã-Bretanha, com voos cancelados, escolas fechadas e estradas cortadas.

  • "Meninas proibidas de usar saias curtas e roupa transparente" para evitar abusos em Timor
    0:50
  • "De repente ele estava em cima de mim a beijar-me e a apalpar-me"
    2:43