sicnot

Perfil

Mundo

Ministro croata demite-se depois de propor criação registo dos traidores à Nação

O ministro dos Antigos Combatentes croata, Mijo Crnoja, demitiu-se na quinta-feira, menos de uma semana depois da tomada de posse do governo conservador, por ter querido criar um "registo dos traidores à Nação".

(Arquivo)

(Arquivo)

© Nikola Solic / Reuters

Crnoja tinha a responsabilidade pelos assuntos dos veteranos da guerra da independência dos anos 1990, apoiantes tradicionais do partido conservador HDZ, maioritário na coligação governamental.

Justificou a demissão "para não ser um fardo para o governo".

A oposição e organizações da sociedade civil tinham exigido que se demitisse depois de ter apresentado a proposta para a constituição de "um registo dos traidores à Nação" neste país saído da ex-Jugoslávia.

Apesar do apoio recebido de um vice-primeiro-ministro e do chefe do HDZ, Tomislav Karamako, Crnoja retirou a proposta.

No seguimento, porém, a imprensa divulgou vários assuntos problemáticos para Crnoja, designadamente uma alegada fraude fiscal.

O novo governo croata, liderado pelo primeiro-ministro Tihomir Oreskovic -- um neófito na política, educado no Canadá, antigo quadro de uma farmacêutica -- foi investido em 22 de janeiro, assentando numa coligação heteróclita saída das eleições de novembro.

Lusa

  • Economia portuguesa a crescer
    2:26
  • Viver em Évora
    5:11
  • Ano letivo "de uma maneira geral começou bem"

    País

    O Presidente da República considerou esta sexta-feira que o ano letivo "de uma maneira geral começou bem" e defendeu a possibilidade serem feitas "correções" a situações "injustas ou discutíveis" entre os concursos que se realizam de quatro em quatro anos.