sicnot

Perfil

Mundo

Milhares manifestaram-se em Barcelona contra a independência

Vários milhares de pessoas concentraram-se hoje na praça de Sant Jaume, em frente ao Palau de la Generalitat (sede do governo regional catalão), para se manifestar contra o programa independentista do governo daquela comunidade autónoma espanhola.

© Albert Gea / Reuters (Arquivo)

A concentração foi convocada pela Sociedad Civil Catalana (organização que fez campanha contra o processo independentista) e pelo Partido Popular (PP) da Catalunha e tinha como objetivo rejeitar o "roadmap" do governo regional da Catalunha, que pretende instaurar uma República catalã independente no prazo de 18 meses.

"Estamos aqui esta manhã para denunciar a perversão democrática de um governo, controlado por Carles Puigdemont [atual presidente] e Oriol Junqueras [líder da Esquerda Republicana Catalana, companheira de coligação] que finalmente reconhece que o separatismo não tem maioria social para culminar a promessa de separação unilateral que estava no programa eleitoral da Junts pel Sí", declarou o vice-presidente da Sociedad Civil Catalana, Joaquim Coll, num discurso à multidão.

A coligação Junts pel Sí (Convergència Democràtica da Catalunya, Esquerra Republicana Catalana, Omnium e outros grupos da sociedade civil) ganhou as eleições regionais da Catalunha de 27 de setembro, mas sem maioria absoluta, pelo que dependeu do partido de extrema-esquerda radical CUP para eleger um presidente regional. Ambas as formações consideravam as eleições regionais como um plebiscito à independências, mas em conjunto não tiveram mais de 50% dos votos populares.

Por isso mesmo a CUP declarou que não tinha maioria social para uma declaração unilateral de independência. A Junts pel Sí e a CUP avançaram com uma resolução de início do processo de independência no parlamento, mas a CUP rejeitou o nome de Artur Mas para presidente, aceitando depois o de Carles Puigdemont.

A multidão concentrada hoje na praça de Sant Jaume - uma das mais emblemáticas de Barcelona - gritaram palavras de ordem como "Não ao processo, sim ao progresso", "Viva Espanha, Viva Catalunha", "Não à independência", "Europa Unida jamais será vencida" e "Já votámos, vocês fracassaram".

As forças que se opõem à independência da Catalunha dizem defender o triplo estatuto dos catalães "Catalães, espanhóis e europeus" e dizem que se a região autodeclarar a sua soberania sairá da União Europeia. Os defensores do "Procés" [Processo] dizem que a Europa não pode expulsar da UE uma região que já faz parte da comunidade e que tem um orçamento superior ao de muitos pequenos Estados-membros.

A praça de Sant Jaume encheu-se assim de bandeiras espanholas, bandeiras oficiais da Catalunha (a "Senyera", não a "Estelada" independentista) e muitas bandeiras da União Europeia. O ato terminou com o "Hino da Alegria", o hino da União Europeia.

Lusa

  • Buscas no Benfica, P. Ferreira, V. Setúbal e Desportivo das Aves

    Desporto

    A Polícia Judiciária do Porto está a fazer buscas à SAD do Benfica, no Estádio da Luz, e ainda ao Paços de Ferreira, Desportivo das Aves e Vitória de Setúbal. Em causa estão alegados crimes de corrupção desportiva e fraude fiscal. O clube da Luz já reagiu em comunicado.

    Em atualização

  • Sousa Cintra e Comissão de Gestão analisam futuro do Sporting
    2:37

    Crise no Sporting

    Sousa Cintra reuniu-se hoje com a Comissão de Gestão para analisar o que fazer no Sporting, depois da tomada de posição de Bruno de Carvalho. O presidente que foi destituído do cargo na Assembleia Geral de sábado, depois de dizer que se ia afastar, deixou depois a garantia de que vai impugnar a reunião magna do clube e vai a eleições.

  • Lei que permite a entrada de animais em espaços de restauração gera dúvidas
    2:23

    País

    A lei que permite a entrada de animais de companhia em estabelecimentos de restauração, que entrou hoje em vigor, está a gerar dúvidas para os proprietários. Até ao momento são poucos os estabelecimentos que aderiram e a previsão é para que assim continue. A DECO questionou 1800 pessoas sobre a presença dos animais nos restaurantes e apenas 25% votou a favor.

  • "Isto é a demagogia à solta"
    0:45

    Opinião

    Quem o diz é Luís Marques Mendes a propósito da aprovação esta semana da lei do CDS-PP que elimina o adicional do imposto sobre os combustíveis. O comentador da SIC critica a oposição por ter levado a votação uma lei inconstitucional e acusa ainda os parceiros de Governo de deslealdade. 

    Luís Marques Mendes

  • Gato reencontra dono 10 anos depois de ter desaparecido

    Mundo

    A Blue Cross recolheu no mês passado um gato que tinha sido dado como desaparecido em 2008, num altura em que o dono Mark Salisbury residia em Ipswich, Suffolk, no Reino Unido. Graças ao microchip de Harry, a associação britânica que se dedica à proteção animal, conseguiu localizar Salisbury, que agora vive em Gloucestershire.