sicnot

Perfil

Mundo

Al-Qaeda implanta-se sem resistência em localidade do sudeste do Iémen

Combatentes da Al-Qaeda no Iémen, aproveitando o conflito no país, implantaram-se sem resistência numa localidade da província de Chabwa (sudeste), indicou hoje um responsável local e chefes tribais.

reuters

Homens armados ergueram pontos de controlo no interior e em torno da localidade de Azzan, que se encontra numa estrada que liga a cidade de Ataq, capital de Chabwa, à de Moukalla, capital da vasta província de Hadramout, nas mãos da Al-Qaeda desde abril do ano passado.

Segundo essas fontes, citadas pela agência AFP, a bandeira da Al-Qaida foi colocada nomeadamente em edifícios públicos.

"O Estado está ausente e não é de estranhar que este vazio tenha sido preenchido pela Al-Qaida", comentou um responsável local sob a condição de anonimato.

Segundo chefes tribais, grande parte dos combatentes que se instalaram em Azzan são originários dessa mesma localidade.

A Al-Qaeda encontra-se tradicionalmente bem implantada no sul e sudeste do Iémen. A organização terrorista beneficiou da contestação contra o regime do antigo Presidente Ali Abdallah Saleh para se reforçar depois de 2011.

O conflito que opõe o governo do Presidente Abd Rabbo Mansur Hadi aos rebeldes xiitas huthis, que dura desde março de 2015, serviu igualmente para fortalecer a sua vantagem no sul e sudeste do país.

Os combatentes da Al-Qaida controlam desde abril último Moukalla, importante cidade portuária e berço da família do falecido Osama bin Laden, fundador da rede extremista sunita, e agem quase abertamente em Áden, cidade do sul declarada como a "capital provisória do Iémen" pelos partidários de Hadi.

A Al-Qaeda enfrenta, porém, cada vez mais, a 'concorrência' por parte do grupo extremista Estado Islâmico, que reivindicou nos últimos meses a autoria de inúmeros atentados em Áden.

  • "Sobre este pântano, não é possível jogar futebol seriamente na próxima época"
    4:46

    Opinião

    David Borges esteve esta quinta-feira, na Edição da Noite, da SIC Notícias, onde analisou as acusações do FC Porto ao Benfica, no caso dos e-mails. O comentador da SIC disse que falta saber se "tudo é verdade" e se os documentos são verdadeiros, o que compete ao Ministério Público apurar. David Borges defendeu ainda que era "bom" que a investigação decorresse de forma rápida e profunda; e não acredita que perante a polémica, se consiga jogar "futebol seriamente", na próxima época.

  • O dia que roubou dezenas de vidas em Pedrógrão Grande
    3:47
  • Metade dos moradores de Sandinha recusaram sair das casas
    3:14
  • Habitantes de Várzeas tentam regressar à normalidade
    2:48
  • Corpos da tragédia em Pedrógão guardados em camião de alimentos
    8:11

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Duarte Nuno Vieira, médico legista, esteve esta quinta-feira, na Edição da Noite, para comentar o que já foi feito e o que falta fazer em Pedrógão Grande, depois de ter sido atingido pelos incêndios. O presidente do Conselho Europeu de Medicina Legal defendeu que guardar os corpos das vítimas mortais num camião de alimentos foi uma "maneira de solucionar o problema da forma possível", visto que não há espaço no Instituto Nacional De Medicina Legal.

  • Trump volta a garantir que não tentou interferir na investigação do FBI
    0:17

    Mundo

    O Presidente dos EUA reitera que não tentou interferir na investigação do FBI em relação às alegadas interferências da Rússia nas eleições presidenciais. Questionado sobre as gravações das conversas que manteve com o ex-diretor da polícia de investigação, James Comey, Donald Trump prometeu esclarecimentos num futuro breve.

  • "A informação pode ter saído depois da hora do exame de Português"
    1:19

    País

    O presidente da Confederação Nacional das Associações de Pais diz que é preciso aguardar pelas conclusões do relatório sobre a alegada fuga de informação do exame nacional de Português. Jorge Ascensão defende que a investigação deve causar o mínimo de impacto aos alunos que realizaram a prova.