sicnot

Perfil

Mundo

Hollande pede a Obama que leve levantamento do embargo a Cuba "até ao fim"

O Presidente francês, François Hollande, pediu esta segunda-feira ao seu homólogo norte-americano, Barack Obama, para ir "até ao fim" e "eliminar" o embargo comercial dos Estados Unidos a Cuba.

"A França sempre esteve convencida de que, apesar das tensões internacionais que pudessem existir (...), havia uma necessidade: o levantamento do embargo e, portanto, o fim do bloqueio", sublinhou Hollande.

"A França sempre esteve convencida de que, apesar das tensões internacionais que pudessem existir (...), havia uma necessidade: o levantamento do embargo e, portanto, o fim do bloqueio", sublinhou Hollande.

© Charles Platiau / Reuters

"O Presidente Obama, que fez com que houvesse progressos, deve -- e ele mesmo o disse -- ir até ao fim e fazer com que tenha fim esse resto da Guerra Fria", declarou o chefe de Estado francês, ao receber em Paris o Presidente cubano, Raúl Castro.

"A França sempre esteve convencida de que, apesar das tensões internacionais que pudessem existir (...), havia uma necessidade: o levantamento do embargo e, portanto, o fim do bloqueio", sublinhou Hollande.

Segundo o Presidente francês, "este embargo e este bloqueio devem ser agora eliminados".

Cuba "aprecia a posição da França a favor do levantamento do bloqueio económico americano", reagiu Raúl Castro.

Em meados de janeiro, o próprio Obama apelou mais uma vez ao Congresso norte-americano para que levantasse o embargo económico a Cuba, um ano após o início de uma normalização diplomática histórica entre os dois inimigos da Guerra Fria.

O embargo proíbe ainda aos norte-americanos investir e fazer turismo na ilha, e Washington ameaça com multas elevadas as empresas com filiais nos Estados Unidos que se atreverem a fazer negócios em Cuba.

Lusa

  • Manuel Delgado demitiu-se devido a "grave violação da privacidade"

    País

    O ex-secretário de Estado da Saúde diz que apresentou a demissão para "não perturbar nem criar qualquer tipo de embaraço ao normal funcionamento do Governo". Num comunicado, Manuel Delgado esclarece que foi remunerado pelo trabalho de consultor na Raríssimas "muito antes" da entrada no Governo e acrescenta que respeitou na íntegra todo o quadro legal e ético.

  • O que vai mudar nos recibos verdes
    2:55

    Economia

    Os trabalhadores independentes vão descontar menos para a Segurança Social já no próximo ano. A taxa vai descer dos 29,6% por cento para os 21,4%. A descida será compensada por um aumento das contribuições pagas pelos patrões. Há também alterações em caso de desemprego e o subsídio de doença passa a ser pago ao fim de 10 dias em vez de 31.

  • Tripulantes da TAP acusam companhia de desrespeitar compromissos
    3:16

    Economia

    O Sindicato que representa os tripulantes da TAP acusa a empresa de estar a violar a lei. A companhia aérea portuguesa denunciou unilateralmente o acordo de empresa com os tripulantes e apresentou novas condições, que o sindicato considera indignas. Diz que os tripulantes fizeram esforços pela companhia no verão e que agora estão a ser desrespeitados.

  • Uma "Árvore da Esperança" pelas vítimas dos fogos
    2:01
  • Bebé nasce com coração fora do peito e sobrevive
    2:06
  • Zapatou volta a eleger os melhores vídeos da internet
    6:28