sicnot

Perfil

Mundo

Hollande pede a Obama que leve levantamento do embargo a Cuba "até ao fim"

O Presidente francês, François Hollande, pediu esta segunda-feira ao seu homólogo norte-americano, Barack Obama, para ir "até ao fim" e "eliminar" o embargo comercial dos Estados Unidos a Cuba.

"A França sempre esteve convencida de que, apesar das tensões internacionais que pudessem existir (...), havia uma necessidade: o levantamento do embargo e, portanto, o fim do bloqueio", sublinhou Hollande.

"A França sempre esteve convencida de que, apesar das tensões internacionais que pudessem existir (...), havia uma necessidade: o levantamento do embargo e, portanto, o fim do bloqueio", sublinhou Hollande.

© Charles Platiau / Reuters

"O Presidente Obama, que fez com que houvesse progressos, deve -- e ele mesmo o disse -- ir até ao fim e fazer com que tenha fim esse resto da Guerra Fria", declarou o chefe de Estado francês, ao receber em Paris o Presidente cubano, Raúl Castro.

"A França sempre esteve convencida de que, apesar das tensões internacionais que pudessem existir (...), havia uma necessidade: o levantamento do embargo e, portanto, o fim do bloqueio", sublinhou Hollande.

Segundo o Presidente francês, "este embargo e este bloqueio devem ser agora eliminados".

Cuba "aprecia a posição da França a favor do levantamento do bloqueio económico americano", reagiu Raúl Castro.

Em meados de janeiro, o próprio Obama apelou mais uma vez ao Congresso norte-americano para que levantasse o embargo económico a Cuba, um ano após o início de uma normalização diplomática histórica entre os dois inimigos da Guerra Fria.

O embargo proíbe ainda aos norte-americanos investir e fazer turismo na ilha, e Washington ameaça com multas elevadas as empresas com filiais nos Estados Unidos que se atreverem a fazer negócios em Cuba.

Lusa

  • Cinco anos depois do incêndio na Serra do Caldeirão
    5:24
  • Destaques económicos que marcaram a semana
    2:03

    Economia

    A semana ficou marcada pela tragédia provocada pelos incêndios no centro do país. No entanto importa olhar para o que se passou noutras áreas e fazer um resumo das notícias relacionadas com a economia. 

  • Martin Schulz ataca Merkel a três meses das legislativas

    Mundo

    O social-democrata alemão Martin Schulz passou este domingo à ofensiva, a três meses das eleições legislativas, ao acusar Angela Merkel de "arrogância" e de sabotar a "democracia", quando as sondagens apontam para uma larga vantagem da chanceler da Alemanha.

  • Martha, a cadela mais feia do mundo
    0:42

    Mundo

    A cadela Martha, de raça mastim napolitano ficou em primeiro lugar na edição anual do concurso que elege os cães mais feios do mundo. A cadela tem três anos, pesa 57 quilos e foi resgatada pela dona quando estava praticamente cega. Acabou por recuperar a visão depois de várias operações. Martha e a dona receberam um prémio de 1.500 dólares e uma viagem a Nova Iorque para marcarem presença em programas de televisão.