sicnot

Perfil

Mundo

Israel avisa Hamas que vai responder em força a agressões

O primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, avisou no domingo o movimento islâmico palestiniano Hamas de que atacará com "muita força" se o grupo desencadear agressões contra Israel recorrendo a túneis, como afirmaram vários dos seus dirigentes, adiantou a agência EFE.

© Amir Cohen / Reuters

"Estamos a trabalhar de forma metódica e fria contra todas as ameaças, incluindo a do Hamas, e a adotar medidas quer defensivas, quer ofensivas", disse Netanyahu numa conferência na Chancelaria israelita, diante de embaixadores e chefes de missões diplomáticas de Israel no mundo.

O Hamas e o seu braço armado, as brigadas Ezzedine al-Qassam, usam túneis para entrar ilegalmente no Egito e em Israel e atacar povoações. As forças armadas egípcias e israelitas destruíram vários túneis nos últimos dois anos.

O chefe do Governo advertiu: "Se nos atacarem com túneis em Gaza, vamos atuar com muita força contra o Hamas".

O governante ameaçou ainda que a resposta "terá muito mais intensidade do que a última operação" israelita lançada na Faixa de Gaza, no verão de 2014.

"Creio que isto é entendido na região e no mundo, e espero que não seja necessário que [o Hamas] nos ponha à prova", declarou.

A imprensa israelita publicou recentemente, citando diferentes fontes da segurança, que o Hamas tinha reconstruído os túneis destruídos por Israel durante a guerra no verão de 2014, e estava novamente pronto para um confronto militar.

As declarações de Netanyahu acontecem numa altura em que o Hamas crispou o discurso, o que já foi contestado este fim de semana pelo secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, que disse sentir-se "alarmado" pela intenção do grupo islâmico de continuar a construir túneis e a disparar 'rockets' contra Israel.

No domingo, o porta-voz do Hamas em Gaza, Sami Abu Zuhri, assegurou que "esses túneis são defensivos para proteger a Faixa de Gaza" e que "os comentários de Ban Ki-moon contradizem o direito internacional e mostram uma posição parcial a favor da ocupação israelita".

Lusa

  • Tecnologia e inovação levam Moedas a Israel e Palestina
    4:50

    SIC Europa

    O responsável pela área da Ciência na União Europeia, Carlos Moedas, esteve de visita a Israel e à Palestina. Israel já participou em 3 mil e 200 projectos europeus e é um destacado colaborador no campo cientifico. Em Ramallah, Moedas convidou o governo palestiniano a aumentar a participação no programa Horizonte 2020. O correspondente da SIC Henrique Cymerman acompanhou essa visita.

  • Bernardo Silva no City? O que Pep Guardiola disse ao português na Champions
    0:34
  • A promessa e a peregrinação do Presidente no Luxemburgo
    2:28
  • "O Brasil não parou e não vai parar"
    1:33

    Mundo

    O Presidente do Brasil diz ter condições para continuar à frente do Palácio do Planalto. Num vídeo publicado no Twitter, Michel Temer garante que o país não parou, nem vai parar, mas há uma nova gravação que pode comprometer o futuro do chefe de Estado.

  • Trump empurra líder do Montenegro para ficar à frente na fotografia

    Mundo

    A reunião de líderes dos Estados-membros da NATO, que decorreu esta quinta-feira em Bruxelas, na Bélgica, ficou marcada por um momento insólito em que o Presidente norte-americano não quis abdicar de ficar no melhor plano possível nas fotografias de grupo. Nem que para isso tenha sido necessário empurar o líder de outro país.

  • O humor de John Kerry nas críticas a Trump
    0:40

    Mundo

    John Kerry criticou as ligações de Donald Trump com a Rússia durante um discurso de abertura, na Universidade de Harvard. O ex-secretário de Estado norte-americano disse, em tom de brincadeira, que se os jovens querem vingar na política, devem primeiro aprender a falar russo.

  • O papel da religião no quotidiano
    24:57