sicnot

Perfil

Mundo

Reino Unido continua sem acordo com a União Europeia

O presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, afirmou hoje que não foi conseguido qualquer acordo com o primeiro-ministro britânico, David Cameron, para a manutenção do Reino Unido na União Europeia (UE).

© Toby Melville / Reuters

"Ainda não há acordo. É crucial um trabalho intenso nas próximas 24 horas", afirmou Donald Tusk numa mensagem na rede social Twitter, depois de uma reunião com David Cameron.

Já o primeiro-ministro britânico, recorrendo também ao Twitter, afirmou que foi "uma boa reunião" e que Donald Tusk aceitou prolongar as negociações por mais um dia, antes de divulgar o esboço da renegociação das relações do Reino Unido com a UE.

David Cameron, reeleito em maio passado, prometeu realizar até ao final de 2017 um referendo sobre a permanência do Reino Unido na UE, antes do qual pretende obter "reformas" europeias que vão ao encontro dos seus interesses, para que possa fazer campanha pelo 'sim' e evitar o chamado 'Brexit'.

O primeiro-ministro britânico definiu quatro questões-chave para um acordo: a redução das ajudas sociais aos imigrantes oriundos de países europeus, a ampliação das matérias em que o Reino Unido pode recusar uma maior integração política, concessões que permitam aumentar a competitividade da economia britânica e uma maior proteção dos países que não pertencem à zona euro.

Lusa

  • Passos acusa Governo de "sacudir água do capote"

    País

    O líder do PSD, Pedro Passos Coelho, acusou este sábado o Governo de "sacudir a água do capote" para não assumir a responsabilidade pelo que está a ser decidido, usando uma política de comunicação que considerou ser um "embuste".

  • Quase 200 polícias solidários com agentes acusados
    2:29

    País

    Perto de 200 polícias manifestaram-se este sábado na sede da PSP em Alfragide, em solidariedade com os 18 agentes acusados no processo Cova da Moura. O Sindicato Nacional de Polícia associou-se ao protesto e diz existir um aproveitamento político do caso.

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.