sicnot

Perfil

Mundo

Jacques Chirac, o ícone pop para adolescentes

A imagem do ex-presidente conservador francês Jacques Chirac (1995-2007), que se opôs à invasão do Iraque em 2003, transformou-se num ícone de moda 'mainstream' e é uma das preferidas da juventude francesa.

Chirac, de 83 anos, junta-se a uma lista de famosos, cujas imagens são vendidas em 't-shirts' e em outros produtos de consumo, como Albert Einstein, Nikola Tesla, Yuri Gagarin, Elvis Presley, Bob Marley, Che Guevara ou a rainha Isabel II de Inglaterra.

"Não há identificação política neste fascínio atual", afirmou o sociólogo Michel Fieze à cadeia BFMTV.

"Tem um lado Instagram (rede social de partilha de fotografias e pequenos vídeos): vemos Chirac a fumar, a beber, a dançar, a dormir... com uma elegância e grandeza física que não se voltou a ver desde então", explicou ao jornal Le Parisien Mathieu Dozol, autor de um blogue no qual coleciona imagens 'vintage' do ex-presidente.

A ideia partiu de Pierre Blanc que decidiu aliar, em 't-shirts', a frase "Ici c'est la Corrèze" (Aqui é a Corrèze) à imagem de Chirac, natural da província do sudoeste de França.

"Porquê Chirac? Tem um capital de simpatia enorme que supera as discrepâncias políticas. Está despolitizado", afirmou.

A moda - de marcado tom patriótico - criou uma tendência, e outros 'designers' começaram a transformar a imagem de Chirac num clássico contemporâneo.

A marca F.A.U.X. (falso) recuperou imagens do ex-presidente em várias atividades da vida pública: num comício, a fumar, em fotos para uma revista, no metropolitano, com um ramo de flores, entre outras.

"Temos muitas imagens de Chirac em diferentes situações", disse à BFMTV Antoine Delomez, responsável pela linha de 't-shirts' dirigidas a um público de entre 15 e 30 anos, a custar entre 20 e 40 euros.

  • Escritor e filólogo Frederico Lourenço distinguido com o Prémio Pessoa 2016

    Cultura

    O escritor, tradutor, professor universitário Frederico Lourenço foi distinguido com o Prémio Pessoa 2016. O anúncio foi feito hoje pelo presidente do júri, Francisco Pinto Balsemão, no Palácio de Seteais, em Sintra, sublinhando que a atividade de Frederico Lourenço tem como "traço singular" ter oferecido "à língua portuguesa as grandes obras de literatura clássica".

  • Governo garante que Portugal não desperdiçou nenhum fundo de ajuda alimentar
    1:18

    País

    O ministro da Solidariedade e Segurança Social garante que Portugal não desperdiçou nenhum fundo europeu de ajuda alimentar. Vieira da Silva respondeu, esta manhã, à notícia avançada pelo Jornal de Notícias que dava conta de que, este ano, o país teria desperdiçado 28 milhões de euros de um fundo europeu porque o programa ainda não está operacional. O ministro garante que o programa vai ser executado em 2017 e que este ano serviu para tomar medidas no sentido dessa implementação. Vieira da Silva assegura também que o montante disponível para o programa não foi desperdiçado e vai poder ser usado.

  • Sporting de Braga eliminado da Liga Europa
    2:01
  • Explosão no Cairo faz seis mortos

    Mundo

    Seis pessoas morreram hoje numa explosão junto a um posto de controlo da polícia no Cairo, indicaram os meios de comunicação social e responsáveis egípcios.