sicnot

Perfil

Mundo

Propaganda chinesa recorre ao rap para promover as políticas do Presidente

A propaganda chinesa voltou a recorrer à música moderna, neste caso o 'rap', como forma de promover o lema "as quatro bases integradoras", que se refere aos objetivos de desenvolvimento proposto pelo Presidente chinês, Xi Jinping.

Propaganda chinesa recorre ao 'rap' para promover as políticas do Presidente

Propaganda chinesa recorre ao 'rap' para promover as políticas do Presidente

O videoclipe de três minutos foi hoje difundido pela agência oficial chinesa Xinhua, em formato de desenho animado, com um casal que explica numa versão 'hip-hop' as bases do pensamento do líder chinês: construir uma sociedade moderadamente confortável; aprofundar as reformas; impulsionar o primado da lei; e garantir a rigorosa governação do Partido Comunista Chinês (PCC).

A canção, interpretada em chinês, pode ser encontrada na seguinte página: /xhpfm.mobile.zhongguowangshi.com:8091/v200/newshare/587235.

"Repete comigo, as quatro bases integradoras, as quatro bases integradoras, a prosperidade é o objetivo/ repete comigo, as quatro bases integradoras, as quatro bases integradoras, a reforma é o caminho", ouve-se no 'rap' comunista.

E continua: "Repete comigo, as quatro bases integradoras, as quatro bases integradoras, a lei é a garantia/ Repete comigo, as quatro bases integradoras, as quatro bases integradoras, o Partido é a chave".

Trata-se da mais recente tentativa do regime chinês de aproximar a sua propaganda a um estilo que possa chegar à juventude do país, como já fez em ocasiões anteriores.

Em outubro, Pequim lançou um videoclipe em inglês, com uma insólita estética 'pop', dedicado ao 13.º Plano Quinquenal - que norteará a política económica do país entre 2016 e 2020.

Em dezembro, a televisão estatal chinesa CCTV repetiu a fórmula, com um 'rap' que elogiava as políticas de Xi, desde a campanha anticorrupção às reformas económicas.

  • A menina síria que relata a guerra no Twitter está bem, diz o pai

    Mundo

    Bana Alabed, a menina síria de 7 anos que conta no Twitter a luta pela sobrevivência e os horrores da guerra em Alepo, teve de abandonar a sua casa que foi bombardeada mas está bem, disse hoje o seu pai à Agência France Press. A conta esteve fechada desde domingo, mas foi entretanto reativada e tem hoje uma nova publicação de Bana.

  • Parkinson pode ter início nos intestinos

    Mundo

    Um novo estudo científico vem revelar que a doença de Parkinson pode não estar apenas no cérebro. A doença pode ter início nos intestinos e mais tarde migrar para o cérebro.