sicnot

Perfil

Mundo

EUA afirmam que ataques russos põem em perigo processo de paz na Síria

Os Estados Unidos afirmaram hoje que os ataques russos na Síria põem em perigo o "processo de paz" e foram "parcialmente responsáveis" pela suspensão das negociações em Genebra, sob a égide da ONU.

Vadim Savitsky

Em comunicado, o Departamento de Estado norte-americano denunciou o "virulento bombardeamento" do exército russo na cidade de Alepp, que atingiu "quase exclusivamente" os grupos da oposição síria e civis, em vez do grupo extremista Estado Islâmico, inimigo comum a toda a comunidade internacional.

"É extremamente difícil imaginar como os ataques contra civis podem contribuir de alguma forma para o processo de paz que estamos a tentar trabalhar", criticou o porta-voz da diplomacia norte-americana, John Kirby.

Segundo John Kirby, a resolução 2254 do Conselho de Segurança da ONU, todos, incluindo os russos e regime sírio, votaram para acabar com os atentados e ataques contra civis".

"Os ataques devem imediatamente e agora", criticou o porta-voz da diplomacia norte-americana, fazendo a ligação entre a suspensão das negociações de paz em Genebra e os bombardeamentos russos.

"O represente especial da ONU Staffan Mistura suspendeu as negociações em Genebra em parte por causa da dificuldade em encontrar uma solução política, enquanto a ajuda humanitária é constantemente impedida e vidas inocentes perdidas", acrescentou.

As negociações de paz sobre a Síria foram hoje suspensas em Genebra até 25 de fevereiro pela ONU, que recusou falar em "fracasso" e devolveu a bola para as grandes potências.

As potenciais mundiais e regionais devem reunir-se a 11 de fevereiro em Munique para analisar os avanços dos esforços políticos para acabar com a guerra na Síria, que provocou, em cinco anos, 260 mil mortos.

Lusa

  • Militares da revolução denunciam corrupção nos órgãos de poder
    3:22

    País

    O presidente da Associação 25 de Abril acusa a classe política de não ter interesse em travar a corrupção em Portugal. Vasco Lourenço e Otelo Saraiva de Carvalho, dois dos militares da revolução, consideram que a corrupção está entranhada nos órgãos de poder e deve ser denunciada.

  • "Está prevista mais uma melhoria do rating para breve"
    2:46
  • Fábrica na Covilhã vai produzir para marcas de luxo
    1:47

    Economia

    A Covilhã foi a cidade portuguesa escolhida para a instalação de uma nova fábrica de produção de peças para marcas de luxo. O Grupo FM Industries Sycrilor vai reforçar o investimento na cidade e será responsável pelo polimento de metais para as marcas Louis Vuitton e Cartier.