sicnot

Perfil

Mundo

EUA afirmam que ataques russos põem em perigo processo de paz na Síria

Os Estados Unidos afirmaram hoje que os ataques russos na Síria põem em perigo o "processo de paz" e foram "parcialmente responsáveis" pela suspensão das negociações em Genebra, sob a égide da ONU.

Vadim Savitsky

Em comunicado, o Departamento de Estado norte-americano denunciou o "virulento bombardeamento" do exército russo na cidade de Alepp, que atingiu "quase exclusivamente" os grupos da oposição síria e civis, em vez do grupo extremista Estado Islâmico, inimigo comum a toda a comunidade internacional.

"É extremamente difícil imaginar como os ataques contra civis podem contribuir de alguma forma para o processo de paz que estamos a tentar trabalhar", criticou o porta-voz da diplomacia norte-americana, John Kirby.

Segundo John Kirby, a resolução 2254 do Conselho de Segurança da ONU, todos, incluindo os russos e regime sírio, votaram para acabar com os atentados e ataques contra civis".

"Os ataques devem imediatamente e agora", criticou o porta-voz da diplomacia norte-americana, fazendo a ligação entre a suspensão das negociações de paz em Genebra e os bombardeamentos russos.

"O represente especial da ONU Staffan Mistura suspendeu as negociações em Genebra em parte por causa da dificuldade em encontrar uma solução política, enquanto a ajuda humanitária é constantemente impedida e vidas inocentes perdidas", acrescentou.

As negociações de paz sobre a Síria foram hoje suspensas em Genebra até 25 de fevereiro pela ONU, que recusou falar em "fracasso" e devolveu a bola para as grandes potências.

As potenciais mundiais e regionais devem reunir-se a 11 de fevereiro em Munique para analisar os avanços dos esforços políticos para acabar com a guerra na Síria, que provocou, em cinco anos, 260 mil mortos.

Lusa

  • Negócios do Fogo
    22:00
  • Direção da Raríssimas na Madeira demitiu-se em setembro
    1:58

    País

    Três representantes da Raríssimas na ilha da Madeira demitiram-se, em setembro, de costas voltas para a direção. A delegação da instituição na ilha começou em 2015 e fechou com as três demissões. Em entrevista à SIC, uma das antigas delegadas afirmou que todos os fundos angariados foram para a sede, em Lisboa, ficando depois sem dinheiro para pagar as despesas.

  • Deputado do PSD recusa vice-presidência da Raríssimas
    1:58

    País

    Nas reações políticas ao caso da Raríssimas, o PSD e CDS dizem que é preciso acionar todos os mecanismos legais apropriados para averiguar a situação. O deputado social-democrata, Ricardo Baptista Leite, que tinha sido convidado recentemente para vice-presidente da instituição, diz que já não há condições para tomar posse.

  • Turistas aproveitam nevão na Serra da Estrela
    1:23
  • Fortes nevões no norte da Europa
    0:59
  • Dezenas de feridos em protestos contra decisão de Trump em Israel
    1:55
  • A brincadeira de um youtuber que podia ter acabado mal

    Mundo

    Um jovem youtuber inglês enfiou a cabeça num saco de plástico, prendeu-a na parte interna de um microondas e encheu depois o eletrodoméstico com cimento. A brincadeira, que podia ter acabado de forma trágica, deixou o jovem completamente preso e obrigou à intervenção dos serviços de emergência.

    SIC

  • "Popeye" russo pode ter que amputar braços

    Mundo

    Um jovem russo injetou um óleo no corpo para conseguir ter músculos, mais propriamente nos seus braços, que já cresceram cerca de 25 centímetros. Contudo, segundo um médico, o procedimento pode levar à necessidade de amputação, deixando o jovem sem os membros.