sicnot

Perfil

Mundo

EUA aprovam restrição de levantamento de sanções ao Irão

A Câmara dos Representes dos EUA aprovou na terça-feira um projeto de lei que restringe a capacidade do Presidente norte-americano levantar as sanções ao Irão, apesar de Obama já ter anunciado que vetará a iniciativa.

reuters

Aprovado por 246 votos a favor e 181 contra, o projeto de lei vai subir agora ao Senado, onde não está claro que os republicanos, que controlam a câmara alta, consigam a maioria necessária para aprovar a iniciativa, mas mesmo que assim seja, Barack Obama já anunciou que vetaria a lei.

O texto aprovado pela Câmara dos Representantes é a Lei de Transparência do Financiamento Terrorista no Irão, que contou com o apoio de quase todos os deputados republicanos e a oposição de praticamente todos os democratas.

Trata-se da última tentativa dos conservadores para bloquear a aplicação do acordo alcançado em julho pelo grupo 5+1 (Estados Unidos, Reino Unido, Rússia, China, França, mais a Alemanha) com o Irão, cujo objetivo é controlar as atividades nucleares de Teerão para que não seja capaz de desenvolver uma arma atómica.

A oposição republicana considera que o acordo, uma prioridade na política externa para Obama, é um "mau pacto" que não vai evitar que os iranianos consigam fabricar uma bomba nuclear.

A 16 de janeiro, Obama assinou a ordem executiva para o histórico levantamento das sanções contra o Irão depois de a Agência Internacional da Energia Atómica (AIEA) ter confirmado que Teerão cumpriu as exigências para pôr em marcha o acordo nuclear

  • O perfil do homicida de Barcelos
    2:42

    País

    Adelino Gomes Briote já tinha sido condenado por ofensas à integridade física da sogra e de uma filha. Em seis meses esta foi a segunda vez que o homem acusado do quádruplo homicídio em Barcelos esteve perante a justiça.

  • "Um Lugar ao Sol"
    17:05
  • Trump diz que Obamacare vai "colapsar"

    Mundo

    O Presidente norte-americano tentou desvalorizar a derrota política sofrida na sexta-feira no Congresso, ao desistir da revogação da lei de saúde pública do seu antecessor, conhecida como Obamacare, afirmando que esta vai colapsar por si mesma.

  • Milhares nas cerimónias fúnebres de dirigente do Hamas

    Mundo

    Milhares de palestinianos participaram nas cerimónias fúnebres de um dirigente do Hamas, assassinado esta sexta-feira, na Faixa de Gaza. Vários homens armados acompanharam o cortejo fúnebre até à mesquita, onde se fizeram as últimas orações.

  • Guerra na Síria não dá tréguas
    1:51

    Mundo

    Na Síria e ao mesmo tempo que decorrem novas negociações de paz, a guerra não dá tréguas. As imagens mostram o resultados dos últimos raides aéreos nos subúrbios de Damasco. O balanço provisório é de mais de 30 mortos e pelo menos 50 feridos.