sicnot

Perfil

Mundo

A explicação para a "cara de desprezo"

Dizem que a Rainha Isabel tem. Assim como a estilista Victoria Beckham. Ah, e a atriz Kristen Stewart. A verdade é que os ícones da cultura pop estão a ser atingidos por esta "cara de desprezo" que, agora, parece ter virado moda. De tal forma, que já houve quem estudasse a sua causa. A maioria das visadas são mulheres. Mas Kanye West também é um dos exemplos.

© Andrew Kelly / Reuters

Todos têm em comum a polémica que causam na Internet por terem uma expressão não intencional quando os rostos não estão em movimento - um olhar muitas vezes descrito como vagamento irritado, ou, talvez, um pouco entediado, segundo o The Washington Post.

Em inglês chamam-lhe Resting Bitch Face ou apenas Bitchy Face. Nós vamos chamar-lhe "cara de desprezo".

Jason Rogers e Abbe Macbeth, investigadores de comportamento na Noldus Information Technology, decidiram estudar esta expressão de rosto.

Para isso, usaram o "Noldus's FaceReader", um software de reconhecimento facial. Uma ferramenta sofisticada para identificar expressões com base num catálogo de mais de 10 mil imagens de rostos. O programa consegue examinar caras através de uma câmara em direto, uma fotografia ou um vídeoclipe. Marca 500 pontos na face e, depois, analisa a imagem e assinala uma expressão baseada em oito emoções básicas: felicidade, tristeza, raiva, medo, surpresa, nojo, desprezo e neutralidade.

A neutralidade é o sentimento mais comum entre os rostos que não têm expressão, contudo, quando é feita uma "cara de desprezo" é mesmo esse o sentimento que se destaca.

Mas como é que se mede o desprezo numa cara? Em sinais subtis, como "um desvio do lábio e um ligeiro cerrar de olhos", explicou Rogers.

Com os testes realizados concluíram que a ideia da "cara de desprezo" ser um fenómeno predominantemente feminino tem a ver com a fisionomia facial e as normas sociais.

A atriz Anna Kendrick já lamentou publicamente o efeito que esta expressão tem na sua vida.

"Quando ela era mais nova, os realizadores diziam "porque é que não sorris mais, tens de sorrir mais, não pareces feliz"", disse Macbeth. "É algo que é mais esperado de uma mulher do que de um homem e há um monte de artigos anedóticos e literatura científica sobre o assunto. Então, esta "cara de desprezo" não é necessariamente algo que ocorra mais nas mulheres, mas estamos mais habituados a notar nelas, porque são elas as mais pressionadas para serem felizes e sorrirem".

  • Marine devolve bandeira do Japão 73 anos depois 
    2:13

    Mundo

    Setenta e três anos depois da batalha mais sangrenta do Pacífico, um veterano dos Estados Unidos cumpriu uma promessa pessoal. Marvin Strombo devolveu à família a bandeira da sorte de um soldado japonês, morto em 1944, em Saipan, na II Guerra Mundial. 

  • Autoridades usam elefantes para resgatar pessoas das cheias na Ásia
    1:31

    Mundo

    Mais de 215 pessoas morreram nas inundações que estão a devastar o centro da Ásia, e estima-se que três milhões tiveram de abandonar as casas. As autoridades estão a usar elefantes para resgatar locais e turistas das zonas mais afetadas e avisam que há dezenas de pessoas desaparecidas.