sicnot

Perfil

Mundo

A explicação para a "cara de desprezo"

Dizem que a Rainha Isabel tem. Assim como a estilista Victoria Beckham. Ah, e a atriz Kristen Stewart. A verdade é que os ícones da cultura pop estão a ser atingidos por esta "cara de desprezo" que, agora, parece ter virado moda. De tal forma, que já houve quem estudasse a sua causa. A maioria das visadas são mulheres. Mas Kanye West também é um dos exemplos.

© Andrew Kelly / Reuters

Todos têm em comum a polémica que causam na Internet por terem uma expressão não intencional quando os rostos não estão em movimento - um olhar muitas vezes descrito como vagamento irritado, ou, talvez, um pouco entediado, segundo o The Washington Post.

Em inglês chamam-lhe Resting Bitch Face ou apenas Bitchy Face. Nós vamos chamar-lhe "cara de desprezo".

Jason Rogers e Abbe Macbeth, investigadores de comportamento na Noldus Information Technology, decidiram estudar esta expressão de rosto.

Para isso, usaram o "Noldus's FaceReader", um software de reconhecimento facial. Uma ferramenta sofisticada para identificar expressões com base num catálogo de mais de 10 mil imagens de rostos. O programa consegue examinar caras através de uma câmara em direto, uma fotografia ou um vídeoclipe. Marca 500 pontos na face e, depois, analisa a imagem e assinala uma expressão baseada em oito emoções básicas: felicidade, tristeza, raiva, medo, surpresa, nojo, desprezo e neutralidade.

A neutralidade é o sentimento mais comum entre os rostos que não têm expressão, contudo, quando é feita uma "cara de desprezo" é mesmo esse o sentimento que se destaca.

Mas como é que se mede o desprezo numa cara? Em sinais subtis, como "um desvio do lábio e um ligeiro cerrar de olhos", explicou Rogers.

Com os testes realizados concluíram que a ideia da "cara de desprezo" ser um fenómeno predominantemente feminino tem a ver com a fisionomia facial e as normas sociais.

A atriz Anna Kendrick já lamentou publicamente o efeito que esta expressão tem na sua vida.

"Quando ela era mais nova, os realizadores diziam "porque é que não sorris mais, tens de sorrir mais, não pareces feliz"", disse Macbeth. "É algo que é mais esperado de uma mulher do que de um homem e há um monte de artigos anedóticos e literatura científica sobre o assunto. Então, esta "cara de desprezo" não é necessariamente algo que ocorra mais nas mulheres, mas estamos mais habituados a notar nelas, porque são elas as mais pressionadas para serem felizes e sorrirem".

  • Lei existe há quatro anos mas não tem regulamentação
    2:03
  • Denúncia de maus tratos a cães no canil municipal de Elvas
    2:24

    País

    O Grupo de Intervenção e Resgate Animal denunciou nas redes sociais alegados maus tratos a animais no canil municipal de Elvas. As imagens mostram uma cadela com uma corda ao pescoço. A autarquia abriu um inquérito para averiguar o caso, suspendendo também o trabalho dos voluntários no canil.

  • Há cada vez menos portugueses

    País

    A população em Portugal diminuiu no ano passado, pelo oitavo ano consecutivo, já que o número de mortes continua a ser superior ao de nascimentos, revelam dados hoje divulgados pelo INE.

  • Dois em cada três portugueses vivem vidas sedentárias

    País

    Com menos de hora e meia de exercício semanal, mais de dois terços dos portugueses vivem vidas sedentárias. E a maioria desvaloriza a importância da atividade física, segundo um inquérito divulgado esta quinta-feira pela Fundação Portuguesa de Cardiologia.

  • Ovibeja aposta este ano na internacionalização da agricultura
    2:07

    País

    A Ovibeja começou esta quinta-feira e este ano aposta na internacionalização dos produtos agrícolas do Alentejo. Centenas de expositores esgotam o certame, que é uma monstra da agricultura portuguesa. António Costa, na sexta-feira, e Marcelo Rebelo de Sousa, no sábado, são alguns dos políticos com a presença marcada em Beja.

  • Le Pen vai à pesca
    0:35

    Eleições França 2017

    Marine Le Pen, candida à presidência de França fez esta quinta-feira uma "pausa" na campanha eleitoral e aproveitou para ir à pesca. A candidata navegou num barco de pesca no Mediterrâneo.

  • Primeira dama chinesa defende avanços na igualdade

    Mundo

    A primeira dama chinesa, Peng Liyuan, defendeu os avanços da China em matéria de igualdade dos géneros. Uma rara entrevista, difundida numa altura em que feministas chinesas asseguram serem controladas pela polícia face às suas campanhas.