sicnot

Perfil

Mundo

Alegada participação de Lula em tráfico de influências sob investigação federal

O ex-Presidente brasileiro Lula da Silva está a ser investigado pela Polícia Federal pela alegada participação num esquema de tráfico de influências, anunciou hoje fonte policial em Brasília.

© Ricardo Moraes / Reuters

Em causa está a alegada participação de Luiz Inácio Lula da Silva num esquema de compra de medidas provisórias em benefício de empresas do sector automóvel.

Um documento enviado hoje pelo delegado federal Marlon Cajado para o juiz Vallisney Souza Oliveira, que conduz a Operação Zelotes, pede a abertura de um novo inquérito para apurar a participação de Lula e de outros servidores públicos.

O ex-Presidente já havia sido convocado para depor como testemunha de defesa do empresário Alexandre Paes dos Santos, um dos 16 acusados de participar do mesmo esquema, tendo sido ouvido no passado dia 06 de janeiro.

A Operação Zelotes, desencadeada em março de 2015, investiga o pagamento de subornos a membros do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf) para favorecer empresas do sector automóvel.

No ano passado, a Polícia Federal estimou que o esquema pode ter causado um prejuízo de pelo menos 6 mil milhões de reais (mais de 1,3 mil milhões de euros) em dívidas canceladas junto do fisco.

O mesmo inquérito também investiga se as empresas fabricantes de veículos e peças pagaram subornos a intermediários e membros do Governo fazerem lóbi em prol de medidas de incentivo ao setor, que foram editadas nos executivos de Lula e da atual Presidente Dilma Rousseff.

Entre 2009 e 2013, fabricantes de veículos e peças foram beneficiadas com isenção fiscal e mudanças de algumas regras de arrecadação de imposto.

Além desta investigação, Lula também tem sido citado por delatores ouvidos dentro das investigações de corrupção da Petrobras, e num outro inquérito em São Paulo que apura se o ex-Presidente escondeu bens da Justiça.

Lusa

  • Advogados de Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático
    2:13

    Operação Marquês

    Os advogados de José Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático e garantem que o antigo primeiro-ministro nunca favoreceu Ricardo Salgado ou o Grupo Espirito Santo. Segundo o Expresso, o presidente da Escom, Helder Bataglia, terá admitido que Ricardo Salgado utilizou uma conta bancária do empresário, na Suíça, para passar 12 milhões de euros a Carlos Santos Silva, alegadamente para o amigo José Sócrates.

  • Marcelo diz que é hora de valorizar o poder local
    0:40

    País

    O Presidente da República diz que este é o momento para valorizar o poder local. Sobre a descida da Taxa Social Única, Marcelo Rebelo de Sousa recusou comentar e negou que haja crispação politica entre Governo e oposição.

  • Marine Le Pen diz que Brexit terá efeito dominó na UE
    0:39

    Brexit

    Marine Le Pen diz que o Brexit vai ter um efeito dominó na União Europeia. Durante um congresso da extrema-direita, a líder da Frente Nacional francesa afirmou que a Europa vai despertar este ano em que estão marcadas eleições em vários países, como a Alemanha e a Holanda.