sicnot

Perfil

Mundo

Juiz brasileiro proíbe publicação de "Mein Kampf" de Hitler

Um juiz brasileiro proibiu, esta quarta-feira, a publicação do livro do nazi Adolf Hitler "Mein Kampf" no estado do Rio de Janeiro, considerando-a ilegal por "incitar a práticas intolerantes" de grupos sociais e religiosos contra os judeus.

Livro Mein Kampf de Hitler escrito por Adolf Hitler

Livro Mein Kampf de Hitler escrito por Adolf Hitler

© Fabrizio Bensch / Reuters

Segundo a imprensa brasileira, o juiz Alberto Salomão Júnior determinou a proibição no Rio de Janeiro da comercialização, exposição e divulgação do livro "Mein Kampf -- A Minha Luta", escrito em 1925 por Hitler, acatando o pedido do Ministério Público.

As editoras que violarem o veredito arriscam uma multa de 5.000 reais (1.159 euros) por cada dia que o livro estiver à venda.

O juiz definiu, contudo, um período de cinco dias para que as livrarias e os seus representantes legais considerem se devem interpor recurso antes de a sentença ganhar caráter definitivo.

Mesmo que se torne permanente, a decisão aplica-se apenas ao estado brasileiro do Rio de Janeiro.

Na perspetiva do juiz, o livro incita práticas de intolerância contra grupos sociais, étnicos e religiosos.

Alberto Salomão Júnior recorda que a discriminação contraria valores humanos e jurídicos estabelecidos pela República, segundo refere a imprensa brasileira.

"Mein Kampf", que contém elementos autobiográficos e expõe a ideologia política do nazismo, nomeadamente o anti-semitismo, começou com tiragens reduzidas mas sob o regime nazi (1933-1945) teve ampla difusão, chegando a ser distribuído gratuitamente aos recém-casados.

Desde 01 de janeiro, a obra panfletária de Adolf Hitler, uma das mais controversas da história do Ocidente, passou a fazer parte do domínio público, o que significa que pode ser livremente reeditada em todo o mundo, o que gerou, aliás, certa preocupação na Europa, 70 anos após o fim da Segunda Guerra Mundial.

Lusa

  • 6 polícias feridos e 4 detidos em manifestação pela morte de português em Londres
    1:29

    Mundo

    A manifestação começou ainda durante a tarde deste domingo, na capital britânica e culminou em violência, com 6 polícias feridos, 4 pessoas detidas e a evacuação de uma das principais estações de transportes da zona leste da Londres. Os manifestantes acusam a polícia britânica de agressão na noite de 15 de junho, quando um português, de 25 anos, foi mandado parar pela polícia. O jovem acabou por morrer no hospital 5 dias depois.

  • Novo avião da TAP a lembrar o passado
    1:32
  • Avião cruza-se com drone a 900 metros de altitude
    2:01

    País

    Um avião da TAP voltou a cruzar-se este domingo com um drone, enquanto se preparava para aterrar no aeroporto de Lisboa. A aproximação deu-se a 900 metros de altitude e passou muito perto da asa da aeronave. Este é o 10.º incidente com drones este ano e o 6.º este mês.

  • Os russos adoram Portugal
    2:48

    Taça das Confederações

    Os portugueses que foram à Rússia para a Taça das Confederações ficaram surpreendidos pela forma calorosa com que todos foram recebidos. Cristiano Ronaldo é o grande responsável por esta paixão pelo nosso país.

    Enviados SIC

  • Naufrágio na Colômbia registado em vídeo
    2:11

    Mundo

    Um barco de turismo naufragou na Colômbia, ontem à tarde. A bordo estavam cerca de 170 passageiros. Há pelo menos seis mortos confirmados e 28 pessoas continuam desaparecidas. O barco afundou-se ao largo de uma barragem, perante o olhar incrédulo de dezenas de pessoas.

  • O último adeus a Miguel Beleza

    País

    O velório do economista e ex-ministro das Finanças realiza-se esta segunda-feira na Igreja do Campo Grande, em Lisboa, a partir das 18h00.