sicnot

Perfil

Mundo

Justiça notifica Presidente do Brasil sobre ação que lhe pode custar o mandato

O Tribunal Superior Eleitoral do Brasil notificou hoje oficialmente a Presidente Dilma Rousseff sobre uma ação judicial em que é acusada de irregularidades durante a campanha de 2014 e que poderá custar-lhe o mandato.

FERNANDO BIZERRA JR.

A ação foi iniciada o ano passado pelo Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB, da oposição), que denunciou a chefe de Estado do Brasil por alegadas práticas ilegais, tais como "manipulação de dados socioeconómicos", "uso indevido de imóveis públicos" e propaganda eleitoral fora do período autorizado.

O PSDB também apresentou indícios que podem sugerir que uma parte do dinheiro desviado na corrupção da companhia petrolífera estatal Petrobras foi usada para financiar a campanha de Rousseff, o que resumiu numa acusação de "abuso acumulado com perpetração de fraude".

O processo judicial diz respeito à campanha para as eleições de 2014, nas quais Dilma Rousseff foi reeleita, na segunda volta, com 51,64% dos votos, derrotando o senador Aécio Neves, candidato do PSDB, que obteve 48,36%.

Feita a notificação oficial, a Presidente do Brasil tem um prazo de sete dias para apresentar a sua defesa, que deve ser feita até à próxima quinta-feira.

A ação judicial aberta pelo Tribunal Superior Eleitoral também visa o vice-presidente do país, Michel Temer, que foi reeleito na mesma altura, sendo por isso abrangido pelas alegadas irregularidades que envolvem a campanha.

Este processo corre em paralelo com os trâmites iniciados pelo Congresso para um eventual processo de destituição de Dilma, por alegadas manobras para disfarçar o desempenho fiscal do governo durante os anos de 2014 e 2015.

A Câmara dos Deputados iniciou o processo em dezembro, mas foi obrigada a suspendê-lo por "erros processuais" detetados pelo Supremo Tribunal, que ordenou o reinício do processo.

Lusa

  • Primeiro-ministro holandês liga a Costa para explicar palavras de Dijsselbloem
    2:23

    País

    António Costa pediu que Djisselbloem desaparecesse da Presidência do Eurogrupo. Após esta tomada de posição, o primeiro-ministro holandês ligou para Costa na semana passada a dar explicações. Contudo, o primeiro-ministro português não recua e volta a dizer que Dijsselbloem não tem condições para continuar, na sequência das declarações sobre copos e mulheres. Os eurodeputados do Partido Popular Europeu reforçaram também esta terça-feira o pedido de demissão.

  • Surto de hepatite A em Portugal
    2:45

    País

    Há um surto de hepatite A em Portugal. Desde janeiro, 105 pessoas foram diagnosticadas na região de Lisboa e Vale do Tejo, um número superior aos casos contabilizados em todo o país nos últimos 40 anos. O surto terá começado na Holanda e está a atingir quase toda a Europa.

  • Abertura da lagoa de Santo André atrai surfistas e bodyboarders
    4:15
  • Novo vídeo do Daesh mostra crianças a treinar para matar
    3:35
  • Kennedy acreditava que Hitler estava vivo

    Mundo

    Um diário de John F. Kennedy vai a leilão em Boston, nos Estados Unidos da América. O diário foi escrito durante a sua breve carreira como jornalista, depois da 2.ª Guerra Mundial. No livro, foram expostas algumas teorias do antigo Presidente norte-americano, como a possibilidade de Hitler estar vivo.

    Ana Rute Carvalho

  • Trump propõe cortes orçamentais para pagar muro

    Mundo

    O Presidente dos Estados Unidos está a propor cortes de milhões de dólares no orçamento para que os contribuintes norte-americanos, e não o México, paguem o muro a construir na fronteira entre os dois países.

  • Tecnologia permite a tetraplégico mexer mão e braço

    Mundo

    Um homem que ficou tetraplégico num acidente voltou a mover-se com a ajuda da tecnologia e apenas usando o pensamento, num projeto de investigadores dos Estados Unidos divulgado esta terça-feira na revista especializada em medicina The Lancet.