sicnot

Perfil

Mundo

Justiça notifica Presidente do Brasil sobre ação que lhe pode custar o mandato

O Tribunal Superior Eleitoral do Brasil notificou hoje oficialmente a Presidente Dilma Rousseff sobre uma ação judicial em que é acusada de irregularidades durante a campanha de 2014 e que poderá custar-lhe o mandato.

FERNANDO BIZERRA JR.

A ação foi iniciada o ano passado pelo Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB, da oposição), que denunciou a chefe de Estado do Brasil por alegadas práticas ilegais, tais como "manipulação de dados socioeconómicos", "uso indevido de imóveis públicos" e propaganda eleitoral fora do período autorizado.

O PSDB também apresentou indícios que podem sugerir que uma parte do dinheiro desviado na corrupção da companhia petrolífera estatal Petrobras foi usada para financiar a campanha de Rousseff, o que resumiu numa acusação de "abuso acumulado com perpetração de fraude".

O processo judicial diz respeito à campanha para as eleições de 2014, nas quais Dilma Rousseff foi reeleita, na segunda volta, com 51,64% dos votos, derrotando o senador Aécio Neves, candidato do PSDB, que obteve 48,36%.

Feita a notificação oficial, a Presidente do Brasil tem um prazo de sete dias para apresentar a sua defesa, que deve ser feita até à próxima quinta-feira.

A ação judicial aberta pelo Tribunal Superior Eleitoral também visa o vice-presidente do país, Michel Temer, que foi reeleito na mesma altura, sendo por isso abrangido pelas alegadas irregularidades que envolvem a campanha.

Este processo corre em paralelo com os trâmites iniciados pelo Congresso para um eventual processo de destituição de Dilma, por alegadas manobras para disfarçar o desempenho fiscal do governo durante os anos de 2014 e 2015.

A Câmara dos Deputados iniciou o processo em dezembro, mas foi obrigada a suspendê-lo por "erros processuais" detetados pelo Supremo Tribunal, que ordenou o reinício do processo.

Lusa

  • Manuel Valls diz que Trump fez declaração de guerra à Europa

    Mundo

    O antigo primeiro-ministro francês Manuel Valls, aspirante a candidato socialista às presidenciais deste ano, considerou esta segunda-feira como uma "declaração de guerra" as afirmações do futuro Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, sobre a União Europeia.

  • Morreu o último homem que pisou a Lua

    Mundo

    O astronauta norte-americano Eugene Cernan, o último homem a pisar a Lua, morreu esta segunda-feira aos 82 anos, informou a agência espacial norte-americana, NASA.

  • Novo motim em prisão brasileira do Rio Grande do Norte

    Mundo

    Um motim ocorreu esta segunda-feira de madrugada numa prisão do estado brasileiro de Rio Grande do Norte, sem fazer feridos ou mortos, depois de uma rebelião numa outra prisão do mesmo estado ter feito 26 mortos no fim de semana.

  • Cheias e derrocadas destroem várias casas no Peru
    0:42

    Mundo

    Um deslizamento de terras seguido de uma inundação destruiu várias casas no Peru. As imagens mostram o momento em que o deslizamento acontece e o caos que se gerou. O trânsito ficou cortado e as inundações que se seguiram obrigaram várias pessoas a abandonar as suas habitações.