sicnot

Perfil

Mundo

Rússia acusa Turquia de preparar invasão da Síria

O Ministério da Defesa da Rússia afirmou hoje ter "sérias razões" para acreditar que a Turquia prepara uma "intervenção militar" na Síria.

© Hosam Katan / Reuters

"Temos sérias razões para suspeitar que a Turquia prepara ativamente uma intervenção militar no território de um Estado soberano: a Síria", afirmou num comunicado o porta-voz do Ministério da Defesa russo, general Igor Konashenkov.

O exército russo "regista um número crescente de sinais de uma preparação secreta das forças armadas turcas para operações no território sírio", acrescentou.

O texto evoca a proibição pela Turquia, na quarta-feira, de sobrevoo do seu território por um avião de reconhecimento russo, afirmando que "se alguém em Ancara pensa" que essa proibição "permitirá esconder o que quer que seja, não é profissional".

Contactado pela agência France Presse, o Ministério dos Negócios Estrangeiros turco recusou fazer qualquer comentário.

Antes, Ancara tinha justificado a proibição de sobrevoo com "razões de segurança". O sobrevoo estava previsto para entre 01 e 05 de fevereiro ao abrigo do tratado "Céu Aberto", de que os dois países são signatários.

Segundo o general Konashenkov, o sobrevoo deveria abranger a zona de fronteira com a Síria e os aeródromos onde estão concentrados os aviões da NATO.

"O Ministério da Defesa russo vê esses atos da Turquia como um precedente perigoso e uma tentativa de dissimular atividades militares ilegais perto da fronteira síria", afirmou.

"Tais decisões, tomadas por um país membro da NATO, não contribuem de forma alguma para o reforço da segurança e da confiança na Europa", acrescentou, afirmando que o incidente não ficará "sem resposta".

Lusa

  • AR começa hoje a votar OE e mais de 600 alterações dos partidos

    Orçamento do Estado 2018

    Entre os temas que deverão marcar os próximos dias de debate e das votações relativas à proposta orçamental de 2018, cuja votação final global será na segunda-feira, estão as medidas relacionadas com os incêndios, as alterações ao regime simplificado de IRS, as carreiras na função pública (e em especial a dos professores) e as cativações de despesa.

  • "Estamos vivos"
    11:41
  • Notas e moedas têm os dias contados?
    6:27