sicnot

Perfil

Mundo

Seul confirma que Coreia do Norte vai lançar míssil de longo alcance

O Ministério da Defesa da Coreia do Sul confirmou hoje que a Coreia do Norte vai lançar um míssil a partir da costa noroeste do país e garantiu estar a preparar-se para o intercetar.

Os EUA testam a primeira bomba de hidrogénio, a "Ivy Mike", nas Ilhas Marshall, no oceano Pacífico, a 1 de novembro de 1952.

Os EUA testam a primeira bomba de hidrogénio, a "Ivy Mike", nas Ilhas Marshall, no oceano Pacífico, a 1 de novembro de 1952.

AP

"A Coreia do Norte prepara o lançamento do míssil de longo alcance a partir da base de Sohae, na costa oeste", assegurou um porta-voz da Defesa sul-coreana.

Seul também confirmou que as Forças Armadas sul-coreanas estão preparadas para detetar e intercetar o foguete ou fragmentos do mesmo no caso de alcançarem o espaço aéreo, território ou águas da Coreia do Sul.

Espera-se que Pyongyang lance o míssil na direção sul, a partir de Sohae, perto da fronteira com a China, pelo que, em caso de erro, alguns fragmentos podem despenhar-se na Coreia do Sul.

Por outro lado, a televisão japonesa NHK noticiou hoje o deslocamento de uma rampa de lançamento para outra base norte-coreana -- a de Tonghae, no nordeste do país. Existe assim a possibilidade de a Coreia do Norte estar a preparar outros lançamentos, provavelmente de mísseis de menor alcance.

Relativamente a esta hipótese, o Ministério da Defesa da Coreia do Sul disse que tal informação "não foi ainda confirmada".

A Coreia do Norte revelou na terça-feira a sua intenção de lançar, entre 08 e 25 de fevereiro, um satélite.

O anúncio seguiu-se a rumores sobre a preparação pela Coreia do Norte de um teste de míssil balístico, um novo passo para atingir o seu objetivo de obter mísseis nucleares, em violação de resoluções das Nações Unidas.

Embora Pyongyang insista em que o seu programa espacial tem apenas natureza científica, a comunidade internacional crê que tais lançamentos encobrem testes de mísseis balísticos.

O anúncio por parte de Pyongyang suscitou reações em todo o mundo e particularmente críticas por parte da Coreia do Sul, Japão e Estados Unidos.

A China também manifestou a sua preocupação relativamente aos planos da Coreia do Norte.

Lusa

  • Marcelo saúda "forma rápida" como Conselho de Ministros "tratou de tudo"
    1:03

    País

    O Presidente da República lembra que é preciso convergência de forma a adotar rapidamente as medidas mais urgentes do plano de emergência. No concelho de Tábua, Marcelo Rebelo de Sousa destacou ainda os esforços do Conselho de Ministros, mas lembrou que as medidas anunciadas são apenas o início de um processo e não o fim.

  • TAP recruta mais assistentes de bordo
    2:40

    Economia

    A TAP assegura que, até ao final de outubro, os problemas com falta de tripulação vão terminar. Até ao final do ano vão ser contratados novos assistentes de bordo, mas o sindicato diz que não chega.

  • "Um ataque e uma humilhação contra o povo catalão"
    1:35