sicnot

Perfil

Mundo

Um israelita condenado a perpétua, outro a 21 anos de prisão por assassinato de palestiniano

Um tribunal de Jerusalém condenou hoje dois jovens israelitas, um a prisão perpétua e outro a 21 anos de prisão, pelo assassinato de um adolescente palestiniano, queimado vivo em 2014.

© Ronen Zvulun / Reuters

Os nomes dos dois israelitas, condenados pelo rapto e assassinato de Mohammed Abu Khdeir a 02 de julho de 2014 em Jerusalém oriental, não foram divulgados porque eram menores na altura dos factos. Têm atualmente 16 anos e foram também condenados ao pagamento de uma indemnização de 30.000 shekels (6.800 euros), segundo o jornal digital israelita Ynet.

Os jovens confessaram terem participado no crime, que disseram tratar-se de uma vingança pelo sequestro e assassinato de três jovens israelitas na Cisjordânia, cujos corpos tinham sido localizados na véspera.

O homicídio de Mohammed Abu Khdeir contribuiu para a escalada de violência que conduziu à guerra de Gaza em julho-agosto de 2014 e marcou profundamente a opinião pública palestiniana.

O procurador tinha pedido a prisão perpétua para os dois jovens acusados e o pai da vítima, Hussein Abu Khdeir, declarou que irá recorrer junto do Supremo Tribunal da sentença mais leve.

Hussein Abu Khdeir também exigiu que sejam demolidas as casas de família dos condenados, como Israel costuma fazer em relação às habitações dos atacantes palestinianos.

O tribunal tem ainda de se pronunciar sobre a saúde mental de um terceiro acusado naquele caso, o alegado instigador do crime: Yosef Haim Ben David, de 31 anos. Está prevista uma audiência para 11 de fevereiro.

Lusa

  • Palestiniano encontrado morto em alegado "ataque de vingança"
    1:39

    Mundo

    Foi encontrado o corpo de um jovem palestiniano numa floresta perto de Jerusalém. O rapaz terá sido violentamente agredido até à morte, no que pode ser um ato de vingança pelo homicídio de três jovens israelitas. Esta manhã em Jerusalém e na Cisjordânia a polícia israelita e manifestantes palestinianos envolveram-se em confrontos.

  • "Nobel é um incentivo para toda uma nação"
    1:19