sicnot

Perfil

Mundo

ONU exige que Suécia e Reino Unido indemnizem Julian Assange

O grupo de trabalho da ONU que concluiu que o fundador do WikiLeaks Julian Assange se encontra detido ilegalmente na embaixada do Equador em Londres exigiu hoje à Suécia e ao Reino Unido que o indemnizem.

Sede das Nações Unidas em Nova Iorque, EUA

Sede das Nações Unidas em Nova Iorque, EUA

© Carlo Allegri / Reuters


"O fundador do WikiLeaks Julien Assange foi arbitrariamente detido pela Suécia e pelo Reino Unido desde a sua prisão, em Londres, a 07 de dezembro de 2010", indicou o grupo de trabalho da ONU, em comunicado.

Os cinco especialistas independentes que integram o grupo apelaram às "autoridades suecas e britânicas" para colocarem um ponto final na detenção e respeitarem o seu direito a ser indemnizado.

O Governo britânico rejeitou hoje "categoricamente" a decisão do grupo que classificou de "detenção arbitrária" o confinamento de Julian Assange ao espaço da embaixada do Equador em Londres, disse um porta-voz.

"Isso [decisão do grupo de trabalho da ONU] não muda nada. Nós rejeitamos categoricamente a afirmação de que Julian Assange é vítima de uma detenção arbitrária", indicou um porta-voz do executivo britânico, em comunicado.

O Reino Unido já comunicou às Nações Unidas que irá contestar formalmente a decisão do grupo de trabalho, acrescentou o mesmo porta-voz.

O grupo de trabalho da ONU sobre detenção arbitrária determinou na quinta-feira que a reclusão do fundador do WikiLeaks Julian Assange na embaixada do Equador em Londres representa uma detenção ilegal, segundo anunciou a diplomacia sueca.

Assange, 44 anos, encontra-se recluso na embaixada do Equador desde 2012, quando esse país lhe concedeu asilo, após um longo processo legal no Reino Unido, que terminou com a decisão da sua entrega às autoridades da Suécia, onde é suspeito de crimes sexuais.

O fundador do portal WikiLeaks disse na quinta-feira esperar ser tratado como um homem livre se o grupo de trabalho das Nações Unidas decidisse em seu favor.

Lusa

  • ONU pronuncia-se amanhã sobre detenção do fundador da WikiLeaks
    2:45

    Mundo

    Apesar das Nações Unidas considerarem que o fundador do WikiLeaks está a ser alvo de detenção ilegal a polícia britânica diz que o mandato continua em vigor. Se Julien Assange sair da embaixada do Equador em Londres, onde está refugiado desde 2012, será detido.Um painel de especialistas das Nações Unidas para as detenções arbitrárias pronuncia-se amanhã sobre o caso Assange.

  • Julien Assange exige sair em liberdade

    Mundo

    Julien Assange vai exigir que o deixem sair em liberdade da embaixada do Equador, em Londres, onde vive há mais de 3 anos. Uma exigência que surge depois de um painel das Nações Unidas lhe ter dado razão e confirmado que foi detido de forma arbitrária. Londres rejeita decisão e ameaça deter Assange caso abandone a embaixada do Equador.

  • Presidente do Tondela diz que clube foi humilhado
    1:26

    Desporto

    O presidente do Tondela participou esta segunda-feira na conferência de imprensa após o jogo da 23.ª jornada da I Liga com o Sporting. Gilberto Coimbra criticou o árbitro do encontro João Capela, e diz que o tempo de compensação dado a mais foi por uma falta que não foi assinalada sobre um jogador do Tondela, Bruno Monteiro.

  • Último golo do Sporting ao Tondela "é legal e limpinho" 
    0:41

    Desporto

    Jorge Jesus entende que a vitória desta segunda-feira do Sporting frente ao Tondela não merece contestação e destaca o facto de o árbitro ter avisado os jogadores que iria prolongar o tempo extra. Para o treinador dos leões, o golo no minuto 99' é legal. 

  • Deputados pedem medidas urgentes para travar exploração de urânio junto à fronteira
    3:06

    País

    Um projeto de exploração de urânio no município de Retortilho em Salamanca, a cerca de 40 quilómetros da fronteira portuguesa, está a causar preocupação nos dois países. Portugueses e espanhóis temem o risco de contaminação por via aérea e fluvial. Deputados portugueses visitaram o local, onde pediram medidas firmas e urgentes ao Governo para travar o projeto. As autoridades de Espanha não acionaram o mecanismo de avaliação ambiental partilhada.

  • Mulher enterrada viva no Brasil
    1:13

    Mundo

    Uma mulher de 37 anos terá sido enterrada viva no oeste da Bahia, no Brasil. A certidão de óbito aponta um choque séptico como a causa da morte, mas os ferimentos com que foi encontrada no interior do caixão indicam um possível erro. Os moradores de casas vizinhas do cemitério municipal onde Rosângela dos Santos foi enterrada ouviram gritos vindos do túmulo.

  • "Os Estados Unidos são uma sociedade de pistoleiros"
    3:47
  • Trump desafia Oprah a candidatar-se para ser derrotada

    Mundo

    Apesar de Oprah Winfrey ter excluído uma eventual candidatura às eleições presidenciais dos Estados Unidos da América, Donald Trump ainda não se esqueceu dos rumores e desafiou a apresentadora a candidatar-se em 2020. Através do Twitter, o Presidente norte-americano disse ainda que assim poderia ser "exposta e derrotada como todos os outros".

    SIC