sicnot

Perfil

Mundo

Aguarelas de Hitler rendem cerca de 40 mil euros em leilão

A casa de leilões Weidler, em Nuremberga, Alemanha, vendeu hoje em leilão 16 das 29 aguarelas atribuídas ao ditador Adolf Hitler, pelas quais conseguiu cerca de 40 mil euros.

(Arquivo)

(Arquivo)

Michael Probst / AP

A pintura vendida por um preço mais elevado foi "Vivenda de Dr.Bloch", que alcançou cerca de sete mil euros, seguida de uma panorâmica da cidade de Dresden, vendida por cerca de 5.500 euros, anunciou a leiloeira.

As 13 obras que ficaram sem comprador voltarão em breve a ser postas à venda.

As aguarelas, pintadas entre 1904 e 1933, de acordo com especialistas, incluem a imagem de um cervo na natureza, paisagens de montanha, várias casas românticas e representações de mercados.

A obra com um preço de base de licitação mais elevado era uma aguarela titulada "Bola Platz", que, de acordo com o catálogo do leilão, está avaliada em 25 mil euros.

Este leilão, à semelhança de outros de pinturas de Hitler, esteve rodeado de polémica na Alemanha, onde é possível vender-se obras do ditador desde que não tenham símbolos nazis.

Especialistas estimam que Hitler tenha criado entre duas e três mil obras de arte, entre desenhos, aguarelas e pinturas a óleo.

Lusa

  • Carro que atropelou adepto encontrado numa garagem na Amadora
    1:51

    Desporto

    O carro que atropelou o adepto da Fiorentina, junto ao Estádio da Luz, está nas mãos da Polícia Judiciária. O automóvel foi encontrado esta terça-feira por uma brigada da PSP na garagem de um casa da Amadora, que pertence a um elemento da claque dos No Name Boys.

  • Portugal subiu cinco lugares no Ranking da Liberdade de Imprensa
    1:42

    País

    Portugal está agora na 18 ª posição em 180 países no relatório deste ano dos Repórteres Sem Fronteiras. Esta associação revela que a imprensa portuguesa foi condenada 21 vezes por violação de liberdade de expressão e por difamação pelo Tribunal Europeu dos Direitos do Homem.

  • A SIC foi dar uma volta de bicicleta

    País

    Há 90 anos, cerca de 40 ciclistas partiam do Marquês de Pombal, em Lisboa, para a primeira etapa da 1.ª Volta a Portugal de Bicicleta. Hoje, um grupo de investigadores repete o percurso, até Setúbal, dando início a uma viagem que pretende incentivar o uso da bicicleta como meio de transporte no dia-a-dia. Um jornalista da SIC segue no pelotão e pode acompanhar a viagem em direto no Facebook da SIC Notícias.

    SIC