sicnot

Perfil

Mundo

Aguarelas de Hitler rendem cerca de 40 mil euros em leilão

A casa de leilões Weidler, em Nuremberga, Alemanha, vendeu hoje em leilão 16 das 29 aguarelas atribuídas ao ditador Adolf Hitler, pelas quais conseguiu cerca de 40 mil euros.

(Arquivo)

(Arquivo)

Michael Probst / AP

A pintura vendida por um preço mais elevado foi "Vivenda de Dr.Bloch", que alcançou cerca de sete mil euros, seguida de uma panorâmica da cidade de Dresden, vendida por cerca de 5.500 euros, anunciou a leiloeira.

As 13 obras que ficaram sem comprador voltarão em breve a ser postas à venda.

As aguarelas, pintadas entre 1904 e 1933, de acordo com especialistas, incluem a imagem de um cervo na natureza, paisagens de montanha, várias casas românticas e representações de mercados.

A obra com um preço de base de licitação mais elevado era uma aguarela titulada "Bola Platz", que, de acordo com o catálogo do leilão, está avaliada em 25 mil euros.

Este leilão, à semelhança de outros de pinturas de Hitler, esteve rodeado de polémica na Alemanha, onde é possível vender-se obras do ditador desde que não tenham símbolos nazis.

Especialistas estimam que Hitler tenha criado entre duas e três mil obras de arte, entre desenhos, aguarelas e pinturas a óleo.

Lusa

  • BE diz que é urgente preparar o país para a saída do euro
    1:10

    País

    Catarina Martins diz que é urgente preparar o país para o cenário de saída do euro. No final da reunião da mesa nacional do Bloco de Esquerda, a coordenadora do partido criticou o encontro de líderes europeus em Roma e disse ainda que a Europa da convergência chegou ao fim.

  • "Mais UE não significa mais Europa"
    0:50

    País

    O secretário-geral do PCP insiste nas críticas à União Europeia. Um dia depois da comemoração dos 60 anos do Tratado de Roma, Jerónimo de Sousa defendeu, no Seixal, que o modelo europeu está esgotado e prejudica vários países, incluindo Portugal.

  • Aplicação WhatsApp acusada de permitir conversas secretas entre terroristas
    1:45
  • "Um Lugar ao Sol"
    17:05
    Perdidos e Achados

    Perdidos e Achados

    SÁBADO NO JORNAL DA NOITE

    O Perdidos e Achados foi conhecer como eram as férias de outros tempos. Quando o Estado Novo controlava o lazer dos trabalhadores e criava a ilusão de um país exemplar. Na Costa de Caparica, onde é hoje o complexo do INATEL estava instalada a maior colónia de férias do país, chamava-se "Um Lugar ao Sol".