sicnot

Perfil

Mundo

Milhares de sírios enfrentam frio e chuva para fugir a ataque russo a Aleppo

Milhares de sírios enfrentaram este sábado o frio e a chuva na fronteira com a Turquia depois de fugirem de um ataque russo a Aleppo, no Norte da Síria, que ameaça tornar-se num desastre humanitário.

Dezenas de milhares de pessoas fugiram dos combates das forças do Governo com os rebeldes, cortando a principal rota de abastecimento para Aleppo.

Dezenas de milhares de pessoas fugiram dos combates das forças do Governo com os rebeldes, cortando a principal rota de abastecimento para Aleppo.

© Abdalrhman Ismail / Reuters

O Governo sírio avisou que os soldados estrangeiros que entrem no país podem regressar a casa "num caixão de madeira". O aviso surgiu depois de notícias que davam conta que a Turquia e a Arábia Saudita, apoiantes das forças rebeldes, poderão enviar tropas para a Síria.

Dezenas de milhares de pessoas fugiram dos combates das forças do Governo com os rebeldes, cortando a principal rota de abastecimento para Aleppo.

A fronteira turca de Oncupinar manteve-se hoje encerrada.

O governador de Kilis, província turca na fronteira, Suleyman Tapsiz, disse que pelo menos 70 mil pessoas se dirigiam para a fronteira e que os deslocados estavam a ser acomodados em oito campos no lado sírio.

A Turquia, onde já habitam entre dois e 2,5 milhões de sírios, pode tomar conta de 30 a 35 mil refugiados na Síria, disse o governador.

O ministro dos Negócios Estrangeiros turco, Mevlut Cavusoglu, afirmou que a Turquia iria manter "a sua política de fronteiras abertas" para os refugiados sírios.

"Mantemos esta política para as pessoas que estão a fugir de agressões, do regime e dos ataques aéreos da Rússia", referiu.

O governante lembrou que a Turquia já recebeu cinco mil. "Mais 50 ou 55 mil estão a caminho e não podemos deixá-los ficar lá", disse.

Lusa

  • Outros casos de fuga de prisões portuguesas
    2:58

    País

    Nos últimos cinco anos, 52 reclusos fugiram de cadeias portuguesas, mas foram todos recapturados. Entre 1999 e 2009, fugiram oito reclusos da prisão de Caxias. Em 2005, um homem condenado a 21 anos de prisão fugiu de Coimbra, viajando por França e pela Polónia. Manuel Simões acabou por ser detido no regresso a Portugal.

  • Portugal sem resposta de Moçambique sobre português desaparecido em Maputo
    1:25

    País

    Portugal tem tentado, sem sucesso, obter respostas das autoridades moçambicanas sobre o rapto de um empresário português há sete meses. De acordo com a notícia avançada este domingo pelo jornal Público, uma carta enviada há duas semanas pelo Presidente da República ao homólogo moçambicano não teve resposta. O Governo de Moçambique tem ignorado pedidos de informação das autoridades portuguesas.

  • Táxi capaz de sobrevoar filas de trânsito ainda este ano no Dubai

    Mundo

    É o sonho de muitos que passam horas intermináveis em filas de trânsito. Trata-se de um drone com capacidade para transportar pessoas. "Operações regulares" deste insólito aparelho terão início em julho, no Dubai. O anúncio foi feito pela entidade que gere os transportes da cidade. Apenas um passageiro, com o peso máximo de 100 kg, pode seguir viagem neste táxi revolucionário, capaz de sobrevoar vias congestionadas pelo trânsito.