sicnot

Perfil

Mundo

Milhares de sírios enfrentam frio e chuva para fugir a ataque russo a Aleppo

Milhares de sírios enfrentaram este sábado o frio e a chuva na fronteira com a Turquia depois de fugirem de um ataque russo a Aleppo, no Norte da Síria, que ameaça tornar-se num desastre humanitário.

Dezenas de milhares de pessoas fugiram dos combates das forças do Governo com os rebeldes, cortando a principal rota de abastecimento para Aleppo.

Dezenas de milhares de pessoas fugiram dos combates das forças do Governo com os rebeldes, cortando a principal rota de abastecimento para Aleppo.

© Abdalrhman Ismail / Reuters

O Governo sírio avisou que os soldados estrangeiros que entrem no país podem regressar a casa "num caixão de madeira". O aviso surgiu depois de notícias que davam conta que a Turquia e a Arábia Saudita, apoiantes das forças rebeldes, poderão enviar tropas para a Síria.

Dezenas de milhares de pessoas fugiram dos combates das forças do Governo com os rebeldes, cortando a principal rota de abastecimento para Aleppo.

A fronteira turca de Oncupinar manteve-se hoje encerrada.

O governador de Kilis, província turca na fronteira, Suleyman Tapsiz, disse que pelo menos 70 mil pessoas se dirigiam para a fronteira e que os deslocados estavam a ser acomodados em oito campos no lado sírio.

A Turquia, onde já habitam entre dois e 2,5 milhões de sírios, pode tomar conta de 30 a 35 mil refugiados na Síria, disse o governador.

O ministro dos Negócios Estrangeiros turco, Mevlut Cavusoglu, afirmou que a Turquia iria manter "a sua política de fronteiras abertas" para os refugiados sírios.

"Mantemos esta política para as pessoas que estão a fugir de agressões, do regime e dos ataques aéreos da Rússia", referiu.

O governante lembrou que a Turquia já recebeu cinco mil. "Mais 50 ou 55 mil estão a caminho e não podemos deixá-los ficar lá", disse.

Lusa

  • Tragédia de Vila Nova da Rainha foi há uma semana
    7:18
  • Escutas da Operação Marquês "não podem servir de prova"
    1:36

    Operação Marquês

    As defesas de José Sócrates e de Ricardo Salgado queixam-se que as escutas do processo Marquês estão infetadas por um vírus informático. Os advogados dizem que tal como estão as escutas não podem servir de prova. No entanto, o Ministério Público diz que estão reunidas as condições para começar a contar o prazo para a abertura de instrução.

    Luís Garriapa

  • Saco azul do BES pagou a 106 pessoas e 96 avenças ocultas
    2:21

    Economia

    Pelo menos 106 pessoas receberam dinheiro da Espírito Santo Enterprises, a companhia offshore criada nas Ilhas Virgens Britânicas e que terá funcionado como um gigantesco saco azul do Grupo Espírito Santo. O jornal Expresso revelou os primeiros vinte nomes da lista, entre os quais estão Zeinal Bava, antigo CEO da PT, e Manuel Pinho, ex-ministro da economia do Governo de José Sócrates.

  • Admirável mundo novo
    16:17