sicnot

Perfil

Mundo

Bomba que explodiu em avião da Somália estava escondida num computador portátil

A bomba que explodiu num avião comercial da companhia Daallo Airlines, da Somália, estava escondida num computador portátil que foi passado ao passageiro suspeito do atentado, revelaram este domingo os serviços secretos do país africano.

No sábado, o governo somali tinha revelado que a explosão a bordo do avião, que foi forçado a fazer uma aterragem de emergência na terça-feira em Mogadíscio, foi causada por uma bomba.

No sábado, o governo somali tinha revelado que a explosão a bordo do avião, que foi forçado a fazer uma aterragem de emergência na terça-feira em Mogadíscio, foi causada por uma bomba.

© Feisal Omar / Reuters

A Agência Nacional de Informações e Segurança (NISA) da Somália divulgou hoje uma imagem da vídeovigilância do aeroporto em que aparecem dois homens, um deles vestindo um casaco de segurança, a entregar um computador portátil a um passageiro, onde as autoridades acreditam que se encontrava o engenho explosivo.

"Estão em curso investigações e cerca de 15 pessoas foram detidas até ao momento por estarem ligadas ao incidente", revelou à agência de notícias France Presse uma fonte policial, especificando que a bomba estava escondida no interior de um computador portátil que foi levado para bordo do avião por um passageiro.

No sábado, o governo somali tinha revelado que a explosão a bordo do avião, que foi forçado a fazer uma aterragem de emergência na terça-feira em Mogadíscio, foi causada por uma bomba.

A explosão, ocorrida cerca de 15 minutos depois de o avião ter levantado voo do aeroporto de Mogadíscio, deixou um buraco de cerca de um metro de diâmetro na fuselagem do A321 da transportadora Daallo, que opera a partir de Djibuti, sobretudo para a região do Corno de África e alguns países do Golfo Pérsico.

Inicialmente e sem esperar os resultados das investigações, o governo somali garantiu que uma avaria no sistema de pressurização da cabine tinha originado a explosão.

Mas o piloto, Vladimir Vodopivec, um sérvio de 64 anos, considerou que o buraco tinha sido causado por "uma bomba", de acordo com declarações citadas pelo diário sérvio Blic.

A explosão, precisou Vodopivec, não danificou o sistema de navegação, o que permitiu fazer aterrar o aparelho.

O aeroporto de Mogadíscio tem atualmente uma segurança reforçada, desde que se instalou, nas imediações, a principal base da força da União Africana na Somália (Amisom), com 22 mil soldados, essencial para ajudar o frágil Governo somali na luta contra as milícias islamitas radicais 'shebab', afiliadas da rede terrorista Al-Qaida.

Derrotadas e afastadas, desde meados de 2011, de Mogadíscio e, posteriormente, dos seus principais redutos, as 'shebab' efetuam operações de guerrilha e atentados suicidas contra alvos governamentais ou da Amisom.

Lusa

  • "A vitória de Bruno de Carvalho pode ser uma vitória de Pirro"
    1:01
    O Dia Seguinte

    O Dia Seguinte

    2ªFEIRA 21:50

    As eleições para a presidência do Sporting realizam-se no próximo sábado e os comentadores d'O Dia Seguinte avaliaram já as hipóteses de vitória dos candidatos. Rui Gomes da Silva considera que a gravação que implicava José Maria Ricciardi não vai influenciar a decisão de voto. Já Paulo Farinha Alves acredita que Bruno de Carvalho vai vencer a eleição. Contudo José Guilherme Aguiar avisa as eleições podem não trazer estabilidade ao Sporting.

  • Bomba encontrada na Nazaré pode ter sido largada durante 2.ª Guerra Mundial
    2:26

    País

    A bomba que esta segunda-feira veio nas redes de um arrastão na Nazaré já foi detonada. O engenho explosivo foi identificado como uma bomba de avião por especialistas da Marinha, que eliminaram também o perigo equivalente a 600 quilogramas de TNT. A bomba sem qualquer inscrição tinha um desgaste evidente e, segundo a Marinha, pode ter sido largada de um avião durante a 2.ª Guerra Mundial.

  • SIC revela relatório que provava falência do GES
    2:06
  • Sócrates acusa Cavaco de conspiração
    0:57
  • Bastidores do sambódromo: um espétaculo à parte
    3:22
  • "Geringonça" elogiada na Europa e EUA
    4:22
  • Como a maioria de Esquerda gere as votações
    2:15

    País

    A gestão entre os partidos é feita diariamente mas nem sempre PCP e Bloco de Esquerda têm votado ao lado do Governo. A SIC ouviu um politólogo, que diz que o objetivo é cada um salientar as diferenças que os separam do PS. No entanto, também há exemplos que provam que nenhum dos partidos quer pôr em causa a estabilidade política.