sicnot

Perfil

Mundo

Canadá anuncia fim dos ataques aéreos no Iraque e Síria a 22 de fevereiro

O Canadá vai terminar os ataques aéreos dirigidos contra o grupo "jihadista" Daesh na Síria e no Iraque a 22 de fevereiro e fazer regressar ao país os seis aviões de combate envolvidos nas operações, anunciou hoje o Governo.

(Arquivo/Reuters)

(Arquivo/Reuters)

© Omar Sanadiki / Reuters

Em contrapartida, Otava pretende triplicar, para 210 homens, o número de forças especiais que treinam as milícias curdas no norte do Iraque, enquanto diversos aviões de reconhecimento e abastecimento continuarão envolvidos na coligação dirigida pelos Estados Unidos, informou o ministro da Defesa Hargit Sajjan durante uma conferência de imprensa conjunta com o primeiro-ministro Justin Trudeau e outros responsáveis oficiais.

Em paralelo, o Governo canadiano pretende disponibilizar mil milhões de dólares canadianos (643 milhões de euros) em ajuda humanitária e para o desenvolvimento na região do Médio Oriente.

No decurso da campanha para as legislativas de outubro de 2015, Trudeau defendeu o fim dos ataques aéreos.

"O inimigo letal da barbárie não é o ódio, mas antes a razão. E as populações aterrorizadas diariamente pelo ISIL [acrónimo do EI] não necessitam da nossa vingança, necessitam da nossa ajuda", considerou Turdeau no decurso da sua intervenção.

No entanto, uma sondagem recente indicou que cerca de dois terços dos canadianos apoiavam a missão de bombardeamentos, ou pretendiam que fosse alargada.

Com Lusa

  • Outros casos de fuga de prisões portuguesas
    2:58

    País

    Nos últimos cinco anos, 52 reclusos fugiram de cadeias portuguesas, mas foram todos recapturados. Entre 1999 e 2009, fugiram oito reclusos da prisão de Caxias. Em 2005, um homem condenado a 21 anos de prisão fugiu de Coimbra, viajando por França e pela Polónia. Manuel Simões acabou por ser detido no regresso a Portugal.

  • Portugal sem resposta de Moçambique sobre português desaparecido em Maputo
    1:25

    País

    Portugal tem tentado, sem sucesso, obter respostas das autoridades moçambicanas sobre o rapto de um empresário português há sete meses. De acordo com a notícia avançada este domingo pelo jornal Público, uma carta enviada há duas semanas pelo Presidente da República ao homólogo moçambicano não teve resposta. O Governo de Moçambique tem ignorado pedidos de informação das autoridades portuguesas.

  • Táxi capaz de sobrevoar filas de trânsito ainda este ano no Dubai

    Mundo

    É o sonho de muitos que passam horas intermináveis em filas de trânsito. Trata-se de um drone com capacidade para transportar pessoas. "Operações regulares" deste insólito aparelho terão início em julho, no Dubai. O anúncio foi feito pela entidade que gere os transportes da cidade. Apenas um passageiro, com o peso máximo de 100 kg, pode seguir viagem neste táxi revolucionário, capaz de sobrevoar vias congestionadas pelo trânsito.