sicnot

Perfil

Mundo

Cientista defende drogas psicoativas para melhorar saúde

Um investigador académico está a tentar convencer a comunidade científica e o Governo britânico de que as drogas psicoativas são boas para a saúde.

reuters

Ao fim de quase duas décadas a estudar a atividade humana, o diretor de investigação da Faculdade de Desporto e Ciências Fìsicas da Universidade de Kent - Samuelle Marcora - começou por concluir que a cafeína é uma ferramenta para os atletas, já que diminui a sua perceção de esforço e de desconforto e aumenta a resistência.

Da cafeína, o académico passou para o estudo de outro tipo de substâncias, geralmente proibidas, como os estimulantes sujeitos a receita médica, drogas derivadas da morfina e também opiáceos. Marcora quer que o Governo britânico autorize testes clínicos para perceber se elevadas doses destas substâncias ajudam as pessoas a aumentar os seus níveis de atividade física.

Os defensores, como Marcora, destas drogas dizem que quantidades controladas podem ser seguras e benéficas para a generalidade das pessoas saudáveis - uma ideia que já fez crescer um grupo de start ups de Silicon Valley que vendem os "nootrópicos" (químicos que poderão melhorar a cognição).

Para Marcora, o potencial de alívio de um problema de saúde pública - como a inatividade física - é um incentivo suficiente para o Governo britânico patrocinar a sua investigação sobre estas substâncias.

  • Leão de Ouro de Souto de Moura faz "muito bem à alma" dos portugueses
    1:53
  • "Sonho com um futuro melhor", o desejo de um jovem sírio em Portugal
    2:12

    País

    Mais de 50 jovens sírios chegaram esta madrugada a Lisboa, para iniciarem o novo ano letivo, em Portugal. Sonham com um futuro melhor. Sonham com uma educação melhor. Os 54 estudantes vieram ao abrigo do programa lançado pelo antigo Presidente da República, Jorge Sampaio, que nos últimos anos já deu uma nova oportunidade a cerca de 200 alunos. Depois de um curso intensivo de português durante três meses, os jovens vão iniciar o ano letivo em vários pontos do país.

  • Chamas do incêndio no Europa Park na Alemanha atingiram os 15 metros de altura
    0:57