sicnot

Perfil

Mundo

Consumidores de cocaína apresentam alterações no cérebro, revela estudo

Um estudo elaborado pelo Hospital de Sant Pau, o Idibell e a Universidade Autónoma de Barcelona (UAB) demonstrou, pela primeira vez, que os consumidores de cocaína apresentam alterações na função e nas estruturas do cérebro.

HOGP

De acordo com o estudo, liderado por um grupo de investigação em neuropsicofarmacologia humana do Instituto de Investigação Biomédica (IIB) de Sant Pau, os consumidores de cocaína têm uma alteração funcional do cérebro, que não deteta corretamente as consequências adversas do próprio comportamento.

O estudo, no qual colaborou a Unidade de Condutas Aditivas do Serviço de Psiquiatria de Sant Pau, o grupo de Plasticidade Cerebral do Instituto de Investigação Biomédica de Bellvitge (Idibell) e o Departamento de Farmacologia e Terapêutica da UAB, demonstra também que os consumidores de cocaína têm dificuldade na atribuição de prioridades, na tomada de decisões e na inibição de condutas inadequadas.

No estudo, publicado na revista "Addiction Biology", os investigadores utilizaram três técnicas diferentes de neuro-imagem por ressonância magnética para estudar os padrões da atividade cerebral e a integridade da matéria cinzenta e branca dos consumidores de cocaína.

Os investigadores expuseram os consumidores de cocaína a um sorteio enquanto mediam a sua atividade cerebral e descobriram que mostrava um estado de ativação no estriado ventral, uma região profunda do cérebro que forma parte do denominado "circuito de recompensa".

Este circuito é formado por uma série de regiões interconectadas que favorecem comportamentos básicos, como comer ou fazer sexo.

Durante o estudo, os consumidores de cocaína mostraram maiores ativações que os indivíduos saudáveis, tanto quando os resultados obtidos no jogo de fortuna ou azar eram favoráveis (ganhar dinheiro) como quando eram adversos (perder dinheiro).

"Esta hipersensibilidade generalizada do estriado ventral estava acompanhada de um perfil de ativação anómalo no córtex pré-frontal, uma região do cérebro que é uma área muito mais evoluída e que se encarrega da regulação da própria conduta, sendo capaz de inibir os comportamentos automáticos e impulsivos que favorece o estriado ventral", segundo o estudo.

Os resultados mostram que enquanto nos indivíduos saudáveis um resultado desfavorável no jogo de fortuna ou azar produz uma atividade robusta desta área, nos consumidores de cocaína permanece desativada, sem responder às consequências adversas do próprio comportamento.

O estudo encontrou também diferenças estruturais entre os cérebros dos consumidores e o dos não consumidores.

A análise de volume da matéria cinzenta cerebral encontrou uma hipertrofia do núcleo caudado e o córtex orbito frontal, duas áreas cerebrais que pertencem ao circuito de recompensa e que se relacionam com os comportamentos compulsivos.

Entre os consumidores de cocaína, os pesquisadores descobriram que as vias de conexão cerebrais estão degradadas entre as áreas que controlam processos cognitivos importantes como são a regulação da própria conduta e a atenção.

Estes défices, segundo os investigadores, podem explicar diversas manifestações da adição como a procura compulsiva de drogas e os problemas de autocontrolo.

  • Primeiro-ministro hoje na cidade da Praia 

    País

    O primeiro-ministro, António Costa, está hoje em Cabo Verde para a a IV cimeira bilateral entre Portugal e aquele país africano, aproveitando a passagem pela cidade da Praia para inaugurar a escola portuguesa.

  • As polémicas do primeiro mês de Donald Trump como Presidente
    3:17
  • Deputados britânicos debatem hoje petição que desvaloriza visita de Donald Trump

    Mundo

    Os deputados britânicos debatem hoje uma petição que reclama que a futura visita de Estado do Presidente norte-americano, Donald Trump, seja reduzida a uma visita oficial, enquanto dezenas de milhares de pessoas se manifestam sobre o mesmo assunto. Dezenas de milhares de pessoas são esperadas hoje nas ruas de várias cidades do Reino Unido, em protestos organizados para coincidir com a discussão no parlamento (na Câmara dos Comuns) de uma petição 'online' que já tem quase dois milhões de subscritores.

  • Portugal sem resposta de Moçambique sobre português desaparecido em Maputo
    1:25

    País

    Portugal tem tentado, sem sucesso, obter respostas das autoridades moçambicanas sobre o rapto de um empresário português há sete meses. De acordo com a notícia avançada este domingo pelo jornal Público, uma carta enviada há duas semanas pelo Presidente da República ao homólogo moçambicano não teve resposta. O Governo de Moçambique tem ignorado pedidos de informação das autoridades portuguesas.

  • Benefícios fiscais trouxeram a Portugal 10 mil estrangeiros em 2015

    Economia

    Os benefícios fiscais em Portugal atraíram mais de 10 mil estrangeiros no ano passado. A maioria vem com o estatuto de residente não habitual, que dá isenção total de IRS aos reformados por dez anos e 20% de isenção no imposto para profissionais que estiverem ligados a atividades de valor acrescentado como Psicologia, Investigação ou Medicina.

  • Táxi capaz de sobrevoar filas de trânsito ainda este ano no Dubai

    Mundo

    É o sonho de muitos que passam horas intermináveis em filas de trânsito. Trata-se de um drone com capacidade para transportar pessoas. "Operações regulares" deste insólito aparelho terão início em julho, no Dubai. O anúncio foi feito pela entidade que gere os transportes da cidade. Apenas um passageiro, com o peso máximo de 100 kg, pode seguir viagem neste táxi revolucionário, capaz de sobrevoar vias congestionadas pelo trânsito.