sicnot

Perfil

Mundo

Michael Bloomberg admite concorrer às eleições presidenciais dos EUA

O bilionário Michael Bloomberg, ex-presidente da Câmara de Nova Iorque e proprietário do grupo de informação financeira homónimo, admitiu hoje, em declarações ao Financial Times, concorrer às eleições presidenciais nos EUA.

Thibault Camus

Republicano, a sua entrada reconfiguraria o campo de candidatos do seu partido, que tem sido dominado por Donald Trump, mas onde também pontificam designadamente os senadores Ted Cruz e Marco Rubio.

Como que a justificar a sua candidatura, Bloomberg aludiu ao nível "banal" dos discursos e debates, classificando-os como "ultraje" e "insulto" para os eleitores.

Em janeiro o New York Times noticiava que Bloomberg poderia concorrer como independente e ter a candidatura financiada por mil milhões de dólares de uma fortuna estimada, conforme as versões, entre 39 mil milhões e 49 mil milhões de dólares.

A eventualidade da entrada de Bloomberg na corrida presidencial levou, no passado, Ted Cruz a declarar-se "muito feliz" e o candidato democrata Bernie Sanders a comentar que os EUA estão a "mover-se de uma democracia para uma oligarquia".

Lusa

  • Os números das eleições francesas
    0:50

    Eleições França 2017

    Os resultados definitivos mostram que Emmanuel Macron obteve 24% dos votos, na primeira volta das eleições francesas. Ficou quase três pontos à frente de Marine Le Pen, que conseguiu 21,3%. Os números oficiais, publicados pelo Ministério do Interior, dão ainda conta da taxa de abstenção: 22,2%, um ligeiro aumento face à primeira volta das presidenciais de 2012.

  • ASAE encerra em média um restaurante por dia
    1:33
  • Grupo de brasileiros em assalto milionário no Paraguai
    1:24