sicnot

Perfil

Mundo

Reino Unido desembolsa 14 milhões de euros para combater "El Niño" em Moçambique

O Reino Unido vai disponibilizar 11 milhões de libras (14 milhões de euros) para Moçambique combater o fenómeno "El Niño" e desastres climáticos como a seca e a baixa produção agrícola, anunciou hoje em Maputo fonte oficial britânica.

O El Niño já provocou severas alterações meteorológicas, como inundações ou secas e alcançou o seu "pico" em novembro e dezembro de 2015. Uma dos países mais afetados tem sido Moçambique.

O El Niño já provocou severas alterações meteorológicas, como inundações ou secas e alcançou o seu "pico" em novembro e dezembro de 2015. Uma dos países mais afetados tem sido Moçambique.

© Eldson Chagara / Reuters

"Nós queremos apoiar os afetados pelo fenómeno 'El Niño' em Moçambique, estamos preocupados com a situação", disse Nick Hurd, ministro do Departamento para o Desenvolvimento Internacional britânico, falando à imprensa momentos após um encontro com o ministro dos Negócios Estrangeiros e Cooperação moçambicano, Oldemiro Baloi.

Este valor representa um aumento de um milhão de libras, comparado com a quantia que o Reino Unido desembolsa em estratégias de combate ao fenómeno no país desde 2012.

O ministro britânico sublinhou que este novo apoio do Reino Unido será destinado a áreas de acesso água potável e saneamento, apontando-as como essenciais para o bem-estar, num momento em que alguns pontos do sul do país registam uma situação de seca severa.

"É do nosso interesse que o povo moçambicano tenha melhores condições de vida", acrescentou o ministro britânico, que manteve também um encontro com chefe de Estado moçambicano, Filipe Nyusi.

Durante o primeiro dia da visita de dois dias a Moçambique, Nick Hurd assinou ainda um memorando na área das energias renováveis com o ministro dos Recursos Minerais e Energia moçambicano, Pedro Couto, um acordo que prevê que os dois governos promovam o uso desta fonte no país africano.

"Nós queremos colaborar para acelerar o acesso à energia em Moçambique", salientou o governante britânico, destacando a importância do uso de energias renováveis num território vasto como o moçambicano.

O ministro britânico manifestou-se também preocupado com a crise política e militar entre o Governo e a Resistência Nacional Moçambicana (Renamo), uma situação que se agravou nos últimos meses, devido à recusa do maior partido de oposição em aceitar os resultados das eleições gerais de 2014.

"A situação política em Moçambique é uma preocupação nossa e gostávamos de ver este problema ultrapassado", sublinhou Nick Hurd, acrescentando que este foi um dos temas do encontro com o chefe da diplomacia moçambicana.

Lusa

  • Prisão preventiva para marroquino suspeito de apoiar o Daesh

    País

    O juiz do Tribunal Central de Instrução Criminal impôs esta quinta-feira prisão preventiva ao cidadão marroquino, detido na Alemanha e entregue a Portugal, suspeito de adesão e apoio ao grupo extremista Daesh e recrutamento e financiamento ao terrorismo.

  • "A isto chama-se pura hipocrisia"
    1:13

    Caso CGD

    Pedro Passos Coelho classifica a atuação do Governo na gestão da Caixa Geral de Depósitos como um "manual de cinismo político insuportável", declarações feitas pelo líder do PSD durante a reunião do Conselho Nacional em Lisboa.

  • O momento em que Trump quis ser um camionista

    Mundo

    O Presidente norte-americano Donald Trump reuniu-se esta quinta-feira com representantes da indústria de camionagem. Não é apenas do encontro que lhe falamos, mas principalmente da invulgar receção feita por Trump, que entrou para um camião, fingiu que o conduzia e buzinou... em pleno jardim da Casa Branca.

  • FBI investiga possível campanha de espiões russos contra Hillary
    0:57

    Mundo

    A suspeita de ligação entre a equipa de Donald Trump e operacionais russos está a aumentar. A CNN diz que a equipa do Presidente do Estados Unidos da América se coordenou com os russos para atingir Hillary Clinton. O FBI está a investigar registos telefónicos, de viagens, relatórios e transações para offshores.

  • Mais de 20 milhões estão a morrer à fome em África

    Mundo

    África enfrenta a maior crise desde 1945, com mais de 20 milhões de pessoas a morrer de fome em três países, Sudão do Sul, Somália e Nigéria, disse esta quinta-feira um responsável do Programa Alimentar Mundial das Nações Unidas.

  • Jovem violada em direto no Facebook não se sente em segurança

    Mundo

    A jovem de 15 anos que foi abusada sexualmente por cinco ou seis homens durante um vídeo em direto para o Facebook está a receber tratamento. A mãe da jovem deu uma entrevista, na qual disse que a filha já não se sente em segurança na sua vizinhança, depois de receber ameaças na internet.

  • Menina "rouba" chapéu ao Papa
    0:27

    Mundo

    Estella Westrick tem apenas três anos, mas já conseguiu chegar aos jornais de todo o mundo, depois de "roubar" o chapéu do Papa. Durante uma visita da família na quarta-feira ao Vaticano, a criança - que não parece estar muito contente no vídeo - foi pegada ao colo por um dos funcionários do Vaticano, que a levou depois até ao Papa para receber dois beijos. Nesta altura, Estella aproveitou para tirar o solidéu episcopal, arrancando gargalhadas de toda a gente, especialmente do Papa Francisco.