sicnot

Perfil

Mundo

Toyota suspende produção no Japão por falta de aço

O maior fabricante de automóveis do mundo, a Toyota Motor, suspendeu a produção em todas as suas fábricas no Japão entre hoje e o dia 15 de fevereiro por falta de fornecimento de aço, anunciou a empresa num comunicado.

© Abhishek Chinnappa / Reuters

A falta de aço deve-se a um acidente numa fábrica deste material, a 08 de janeiro.

Todas as linhas de montagem das 16 fábricas da Toyota no Japão estão paradas, assim como outras unidades de produção de componentes da empresa.

A suspensão afeta também as linhas de produção das suas filiais Hino, Daihatsu e Lexus.

É a primeira vez que a Toyota para a produção no Japão desde o terramoto seguido de tsunami que abalou o país em março de 2011.

Com esta paragem, a Toyota deixará de produzir entre 70 e 80 mil automóveis, o que poderá ter um impacto nas suas contas anuais, segundo a própria empresa.

A medida não afeta as fábricas da empresa na América, na Europa e outros países da Ásia, que são responsáveis por cerca de metade da produção total do grupo.

A falta de aço deve-se a uma explosão a 08 de janeiro numa fábrica da filial da Toyota Aichi Steel, localizada no centro do Japão.

A Toyota Motor anunciou na sexta-feira que obteve, entre abril e dezembro, lucros líquidos de 1,88 biliões de ienes (14.423 milhões de euros), mais 9,2% em termos anuais homólogos, graças aos efeitos positivos da depreciação do iene e redução de custos.

O fabricante automóvel, com sede em Aichi (centro do Japão), registou lucros operacionais de 2,3 biliões de ienes (17.635 milhões de euros) nesse período, que corresponde aos primeiros nove meses do exercício fiscal no Japão, e lucros líquidos de 1,88 biliões de ienes (14.423 milhões de euros), mais 9%.

A faturação aumentou 6,5% até aos 21,43 biliões de ienes (163.923 milhões de euros).

O atual exercício fiscal no Japão termina a 31 de março de 2016.

Lusa

  • Surto de hepatite A em Portugal
    2:45

    País

    Há um surto de hepatite A em Portugal. Desde janeiro, 105 pessoas foram diagnosticadas na região de Lisboa e Vale do Tejo, um número superior aos casos contabilizados em todo o país nos últimos 40 anos. O surto terá começado na Holanda e está a atingir quase toda a Europa. A Direção-Geral de Saúde vai divulgar ainda esta terça-feira as normas de orientação clínica para que os médicos possam lidar da melhor maneira com este surto.

  • Bruno de Carvalho e Octávio Machado suspensos

    Desporto

    O presidente do Sporting, Bruno de Carvalho, e o diretor-geral para o futebol, Octávio Machado, foram esta terça-feira suspensos pelo Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol, na sequência de uma queixa apresentada pelo Benfica em novembro de 2015.

  • Abertura da lagoa de Santo André atrai surfistas e bodyboarders
    4:15
  • Corredora exausta é levada ao colo até à meta na meia maratona do amor
    1:06

    Mundo

    Aconteceu este domingo em Filadélfia, EUA. A poucos metros da meta uma corredora exausta é amparada por dois colegas. Mas o cansaço é tanto que fica sem força nas pernas. É quando aparece a terceira ajuda. Um homem volta para trás e leva-a no colo até à meta. A centímetros do fim larga-a para que a corredora possa atravessar a meta pelo seu próprio pé.

    Patrícia Almeida

  • Kennedy acreditava que Hitler estava vivo

    Mundo

    Um diário de John F. Kennedy vai a leilão em Boston, nos Estados Unidos da América. O diário foi escrito durante a sua breve carreira como jornalista, depois da 2.ª Guerra Mundial. No livro, foram expostas algumas teorias do antigo Presidente norte-americano, como a possibilidade de Hitler estar vivo.

    Ana Rute Carvalho