sicnot

Perfil

Mundo

Ataques espontâneos de tubarões atingem nível recorde

Os ataques espontâneos de tubarões atingiram um nível recorde no ano passado e os especialistas prevêem que o número continue a aumentar, embora a população de tubarões esteja a diminuir devido à pesca e à perda de habitat.

© David Gray / Reuters

Os especialistas do Museu Nacional de História da Flórida afirmam que existiram 98 ataques do género por todo o Mundo em 2015, seis dos quais foram mesmo fatais. O recorde anual anterior era do ano 2000, com 88 ataques, segundo a Sky News.

Dos seis ataques fatais do ano passado dois aconteceram na costa da Ilha Reunião, no Oceano Índico; os outros ocorreram na da Austrália, Egito, Nova Caledónia e Estados Unidos.

São precisamente os Estados Unidos que lideram os ataques mundiais com um registo de 59, incluindo os da Flórida, oito em cada uma das Carolinas e sete no Havai. A Califórnia e o Texas contam dois ataques e Nova Iorque e Mississipi têm um cada.

A Austrália e a África do Sul seguem-se com 18 e oito ataques, respetivamente.

  • Todos os distritos sob Aviso Amarelo devido ao frio

    País

    O Instituto Português do Mar e da Atmosfera colocou Portugal continental sob Aviso Amarelo na quarta e na quinta-feira. Os termómetros vão estar abaixo de zero em todo o território, à exceção dos distritos de Lisboa, Porto e Faro.

  • Motim em prisão brasileira fez pelo menos 30 mortos
    1:09

    Mundo

    Um novo motim numa prisão brasileira fez pelo menos 30 mortos. A prisão, que é a maior do Estado do Rio Grande do Norte, tem capacidade para 600 reclusos mas acolhe quase o dobro. Após o motim de 14 horas, a polícia já tem o controlo total da prisão.

  • Aqui também se vive
    16:07
  • Austrália condena Japão por caça de baleias no Oceano Antártico

    Mundo

    O Governo da Austrália condenou hoje o Japão por retomar a caça de baleias no Oceano Antártico, após a divulgação de imagens de um cetáceo morto a bordo de um barco japonês que se encontrava em águas protegidas.O ministro do Ambiente, Josh Frydenberg, manifestou "profunda deceção", um dia depois de a organização Sea Shepherd divulgar fotografias e vídeos de uma baleia minke no barco japonês Nisshin Maru.