sicnot

Perfil

Mundo

Twitter cria painel para lidar com abusos online

O Twitter vai criar um grupo para lidar e combater eventuais abusos feitos na rede social, como racismo, homofobia, violência inter religiosa, entre outros.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Dado Ruvic / Reuters

O Conselho de Segurança e de Confiança do Twitter terá como objetivo assegurar que a rede social é uma plataforma onde "qualquer pessoa, em qualquer lugar, se pode expressar em segurança e com confiança".

Do novo organismo farão parte vários advogados e colaboradores de organizações anti-abusos como a GLAAD ou a National Network to End Domestic Violence, bem como de agências de proteção de menores, grupos anti-racistas.

Os casos de abusos online têm vindo a crescer no Twitter, a par da incapacidade do mesmo de mitigá-los. O caso "Gamergate", entre a comunidade de fãs de videojogos, episódios de assédio sexual, de racismo e homofobia estão entre os mais comuns abusos na rede social.

A criação do novo conselho pretende remediar uma das menos desejáveis facetas do Twitter, apesar de um painel de conselheiros não ser, ainda assim, garantia de novas tentativas de violência online.

  • Família perde tudo na aldeia de Queirã
    2:32
  • Temperaturas sobem no fim de semana, risco de incêndio aumenta
    1:08

    País

    A chuva que caiu nos últimos dias não deverá ter impactos relevantes na dominuição da seca e, por isso, o risco de incêndios vai voltar a aumentar com nova subida das temperaturas. Os termómetros podem chegar aos 30 graus entre domingo e quarta-feira.

  • Não me parece o melhor princípio político, mas percebo que António Costa queira ter junto de si, sobretudo em tempos difíceis, os mais próximos. Os homens de confiança pessoal e política. Em plena tempestade, o primeiro-ministro chamou dois amigos de longa data, ex-colegas da Faculdade de Direito, Eduardo Cabrita e Pedro Siza Vieira. E eles não disseram que não.

    Bernardo Ferrão