sicnot

Perfil

Mundo

Bernie Sanders e Trump vencem primárias em New Hampshire

O democrata Bernie Sanders e o republicano Donald Trump venceram as primárias em New Hampshire, nos Estados Unidos, esta terça-feira.

Donald Trump disse que se chegar à Casa Branca os EUA voltarão a ser um país "maravilhoso"

Donald Trump disse que se chegar à Casa Branca os EUA voltarão a ser um país "maravilhoso"

© Jim Bourg / Reuters

Com 70% dos votos contados, o senador que concorre pelo Partido Democrático tinha 59,8% e Hillary Clinton 38,5%.

Do lado republicano, Donald Trump tinha 34,5% dos votos, seguido pelo governador do Ihio John Kasich com 16,3%. Ted Cruz, que tinha vencido as primárias do Iowa, ficou em terceiro com 11,5% por cento dos votos, seguido de perto por Jeb Bush que registava 11,2%.

O resultado mostra como as tendências se alteram de estado para estado.

Ambos os candidatos já fizeram discursos de vitória. Trump diz que caso chegue à Casa Branca, os Estados Unidos vão voltar a ser um país "maravilhoso".

Para Bernie Sanders, o resultado vencedor transmite uma mensagem de mudança que vai ter eco de Wall Street a Washington.

  • A estreia de Centeno como líder do Eurogrupo
    1:56
  • Puigdemont chegou à Dinamarca e não foi detido

    Mundo

    A Justiça espanhola pediu à Dinamarca para ativar a ordem de detenção europeia contra Carles Puigdemont, que ignorou as ameaças de detenção e decidiu deslocar-se a Copenhaga para participar numa conferência. Entretanto na Catalunha, o presidente do parlamento propôs Puigdemont para voltar a dirigir o Governo Regional.

  • Eleição de Rio "embaraça" PCP e BE
    0:34

    Opinião

    Luís Marques Mendes considera que a eleição de Rui Rio veio criar embaraço ao PCP e Bloco de Esquerda. O comentador da SIC considera que a promessa de que venha a haver pactos de regime entre PS e PSD é motivo de preocupação para os parceiros do Governo.

    Luís Marques Mendes

  • O caso Assange é "um problema" para o Equador

    Mundo

    O Presidente equatoriano, Lenin Moreno, declarou no domingo que o asilo atribuído ao fundador do WikiLeaks, Julian Assange, pela embaixada do Equador em Londres desde 2012 é "um problema herdado" que constitui "mais que um aborrecimento".