sicnot

Perfil

Mundo

Chuvas fortes inundam quase cinco mil residências em Luanda

As fortes chuvas, que caem sobre a capital angolana, Luanda, há três dias consecutivos, causaram já milhares de inundações, entre as quais 4.786 residências, informou hoje fonte do serviço de Proteção Civil e Bombeiros.

(arquivo)

(arquivo)

© Stringer . / Reuters (Arquivo)

Em declarações à agência Lusa, o porta-voz do comando provincial de Luanda do Serviço de Proteção Civil e Bombeiros, Faustino Minguêns, disse que ficaram também inundadas cinco escolas, três centros médicos, duas esquadras policiais, duas creches e duas igrejas.

Faustino Minguêns destacou ainda o salvamento de quatro menores, com idades entre os quatro e 14 anos, em risco de afogamento, face à inundação das suas residências.

Acrescentou ainda que, as enxurradas, acompanhadas de vento, causaram a queda de algumas árvores, muitas ruas alagadas e bacias de contenção e retenção de águas cheias e a transbordarem para as zonas circundantes.

O responsável avançou que algumas ações para minimizar a situação estão já em curso, apesar da necessidade de mais meios para a realização dos trabalhos.

"Começámos a fazer a sucção das águas, aberturas de valetas, remoção de árvores caídas em vias públicas, limpeza em sarjetas e valas de drenagem devido à grande concentração de resíduos sólidos que estão a impedir o escoamento das águas", referiu o responsável.

Segundo Faustino Minguêns, são dados provisórios que vão se alterando em função da realidade e das atualizações das suas forças no terreno.

Dados oficiais da Comissão Nacional de Proteção Civil e Bombeiros dão conta que, desde o início da época chuvosa em Angola, cerca de 80 pessoas morreram em consequência das chuvas.

Lusa

  • Dez milhões para offshores provocam picardia entre Costa e Passos
    0:36

    Economia

    O primeiro-ministro disse esta quarta-feira que é "escandaloso" que um Governo que foi tão implacável com as famílias em impostos e multas, tenha tido depois "tranquilidade" em relação a dez mil milhões de euros que fugiram do país para offshores. Pedro Passos Coelho não gostou e deu resposta, mesmo já sem tempo para outra intervenção.

  • Alemanha aprova projeto-lei que permite aceder a telemóveis de migrantes
    1:52
  • Descoberta nova espécie de primatas em Angola

    Mundo

    Uma equipa britânica de cientistas descobriu uma nova espécie de galagos anões, um primata pertencente à família dos galonídeos - comum na África subsariana -, na floresta ameaçada da Kumbira, localizada na província do Cuanza Sul, noroeste de Angola.