sicnot

Perfil

Mundo

Maduro anuncia que vai usar Facebook para falar aos venezuelanos

O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, convidou esta quarta-feira os venezuelanos a consultarem frequentemente a sua conta na rede social Facebook, onde escreverá sobre diversos temas de interesse nacional.

"Quero ampliar a minha atividade direta nas redes sociais e a partir de hoje escrever-lhes-ei desde a minha conta no Facebook", disse Maduro.

"Quero ampliar a minha atividade direta nas redes sociais e a partir de hoje escrever-lhes-ei desde a minha conta no Facebook", disse Maduro.

© Handout . / Reuters

"Quero ampliar a minha atividade direta nas redes sociais e a partir de hoje escrever-lhes-ei desde a minha conta no Facebook", afirmou.

O anúncio do chefe de Estado foi feito através da sua conta www.facebook.com/NicolasMaduro que pelas 16:00 de hoje (20:30 em Lisboa) contava já com 153.834 seguidores.

Além da foto de perfil do chefe de Estado, a página na rede social apresenta Nicolás Maduro acompanhado do seu vice-presidente, Aristóbulo Istúriz, bem como a primeira-dama Cília Flores, em atividades quotidianas.

"Hoje estive reunido com a equipa coordenadora da Agenda Económica Bolivariana, encabeçada pelo vice-presidente Executivo Aristóbulo Istúriz; verifiquei toda a agenda de decisões que tenho vindo ativando junto do Conselho nacional de Economia Produtiva", explica.

A página contém ainda fotos do programa de segurança aplicado pelo Executivo durante o carnaval e um agradecimento à sua equipa de trabalho com a qual, escreveu, "juntamente com milhões de compatriotas construiremos o futuro de uma nova economia produtiva".

"Convido todos (as) a ativar-se na minha conta do Facebook que a partir de hoje usarei diariamente para comunicar", garante.

Até agora o Presidente Nicolás Maduro comunicava com os venezuelanos através da rede social de mensagens curtas Twitter, onde tem 2,7 milhões de seguidores, e também através do portal nicolasmaduro.org.ve que usava para publicar fotos e notícias sobre as suas atividades.

Lusa

  • "Não há um verdadeiro debate democrático em Espanha"
    2:24
    Quadratura do Círculo

    Quadratura do Círculo

    QUINTA-FEIRA 23:00

    No Quadratura do Círculo desta quinta-feira, José Pacheco Pereira disse que este braço de ferro em território espanhol reforça a linha autoritária que existe em Espanha. Jorge Coelho considera que é urgente recorrer à diplomacia para definir um caminho a médio ou a longo prazo. Já o gestor Manuel Queiró afirma que Portugal não deve encarar este referendo com condescendência. 

  • O que separa a Catalunha do resto de Espanha?
    2:12

    Mundo

    Desde 1640, as revoltas catalãs representam a vontade pela distância e pela independência. Numa região que não é reconhecida formalmente como Nação, na Catalunha entende-se e fala-se mais castelhano do que catalão. Mas o que realmente separa a Catalunha do resto de Espanha?

  • A corrida ao iPhone 8 no Japão, China e Austrália
    2:04
  • Óculos inteligentes permitem controlar telemóvel com o nariz
    1:05
  • Defesa de Sócrates diz que junção do caso Rio Forte à Operação Marquês é ilegal
    0:50

    Operação Marquês

    A defesa de José Sócrates diz que a junção do caso Rio Forte à Operação Marquês é ilegal. A aplicação de 900 milhões de euros da PT no BES foi anexada ao processo, por suspeita de luvas pagas por Ricardo Salgado a Zeinal Bava e Henrique Granadeiro, também arguidos. A defesa do antigo primeiro-ministro já contestou a decisão. Diz que é uma forma de confundir o processo para ocultar, mais uma vez, a falta de provas contra Sócrates.

  • Família Portugal Ramos
    15:01