sicnot

Perfil

Mundo

EUA e Rússia em Munique para conversações sobre a Síria

O chefe da diplomacia da Rússia, Serguei Lavrov, reúne-se hoje em Munique com o seu homólogo norte-americano John Kerry, para abordarem os progressos nas conversações de paz sobre a Síria, informou o seu gabinete.

© Eduardo Munoz / Reuters

O anúncio segue-se às conversações indiretas de quarta-feira em Genebra entre os protagonistas do conflito na Síria, num novo esforço para terminar com uma violenta guerra civil que desde 2011 já provocou mais de 260.000 mortos.

Os dois diplomatas encontram-se pela primeira vez desde o fracasso das conversações de paz sobre a Síria em Genebra e a ofensiva sobre Alepo desencadeada pelo regime de Damasco, apoiado pelo Irão e a aviação russa.

No decurso de um contacto telefónico na quarta-feira, Lavrov e Kerry "concordaram avaliar o progresso das conversações de Genebra durante o próximo encontro do Grupo internacional de apoio à Síria (ISSG) em 11 de fevereiro", refere o comunicado, mas sem referir o local do encontro.

Em paralelo, diplomatas de outros países envolvidos no conflito, com destaque para o Irão e Arábia Saudita, vão tentar relançar os esforços de cessar-fogo e a abertura de "corredores humanitários". Estão previstos encontros bilaterais durante a manhã, um encontro com todos os países presentes durante a tarde e por fim uma conferência de imprensa.

Washington e Moscovo são decisivos nas tentativas para terminar com o conflito sírio, incluindo neste fórum do ISSG que integra mais 17 países.

Os dois diplomatas também discutiram as conversações em curso em Genebra entre representantes do regime de Bashar al-Assad e representantes da oposição, que se encontram suspensas.

No início da semana, um adjunto de Lavrov tinha referido que Moscovo pretendia promover um encontro internacional sobre a Síria em Munique para hoje, e confirmado um "acordo de princípio" sobre o assunto entre diplomatas russos e norte-americanos.

A partir de sexta-feira e até domingo decorre ainda em Munique a conferência internacional sobre segurança.

Lusa

  • Outros casos de fuga de prisões portuguesas
    2:58

    País

    Nos últimos cinco anos, 52 reclusos fugiram de cadeias portuguesas, mas foram todos recapturados. Entre 1999 e 2009, fugiram oito reclusos da prisão de Caxias. Em 2005, um homem condenado a 21 anos de prisão fugiu de Coimbra, viajando por França e pela Polónia. Manuel Simões acabou por ser detido no regresso a Portugal.

  • Portugal sem resposta de Moçambique sobre português desaparecido em Maputo
    1:25

    País

    Portugal tem tentado, sem sucesso, obter respostas das autoridades moçambicanas sobre o rapto de um empresário português há sete meses. De acordo com a notícia avançada este domingo pelo jornal Público, uma carta enviada há duas semanas pelo Presidente da República ao homólogo moçambicano não teve resposta. O Governo de Moçambique tem ignorado pedidos de informação das autoridades portuguesas.

  • Donald Trump culpa imigrantes por ataque que nunca existiu
    1:01
  • Táxi capaz de sobrevoar filas de trânsito ainda este ano no Dubai

    Mundo

    É o sonho de muitos que passam horas intermináveis em filas de trânsito. Trata-se de um drone com capacidade para transportar pessoas. "Operações regulares" deste insólito aparelho terão início em julho, no Dubai. O anúncio foi feito pela entidade que gere os transportes da cidade. Apenas um passageiro, com o peso máximo de 100 kg, pode seguir viagem neste táxi revolucionário, capaz de sobrevoar vias congestionadas pelo trânsito.