sicnot

Perfil

Mundo

EUA voltam a recusar liberdade condicional ao assassino de Robert Kennedy

A justiça norte-americana recusou na quarta-feira, pela 15.ª vez, a liberdade condicional ao homem que assassinou o senador Robert Kennedy durante a campanha eleitoral das presidenciais dos EUA de 1968.

© Handout . / Reuters

Sirhan Sirhan, com 71 anos de idade, foi considerado culpado a 17 de abril de 1969 da morte do irmão do ex-Presidente dos Estados Unidos da América John Kennedy, também ele assassinado em 1963.

Inicialmente, foi condenado à morte, mas a pena passou a prisão perpétua em 1972.

Sirhan Sirhan declarou na quarta-feira, durante três horas, perante uma comissão do estado da Califórnia que avaliou o seu caso, que já não se lembra do tiroteio em que morreu Bobby Keneddy.

O condenado acrescentou que tinha bebido muito naquele dia e que gostava "que nada tivesse acontecido".

"Legalmente falando, não sou responsável por nada", afirmou.

Os membros da comissão consideraram que Sirhan não mostra qualquer arrependimento e sublinharam que o crime "teve um impacto em toda a nação [EUA]" e até "no mundo inteiro".

Sirhan Sirhan, um emigrante palestiniano, assassinou Bob Kennedy no hotel Ambassador, em Los Angeles, depois de o senador ter ganhado as primárias do Partido Democrata para as presidenciais. No atentado, ficaram feridas mais cinco pessoas.

O assassino justificou o ato com o facto de Bob Kennedy apoiar a venda de aviões militares a Israel.

Lusa

  • Governo dos EUA perde filme do assassinato de JFK

    Mundo

    O governo norte-americano diz desconhecer o paradeiro de um filme que regista o momento em que o presidente Kennedy é alvejado, em 1963. As imagens, registadas por Orville Nix, foram confiscadas pela polícia e nunca foram devolvidas. Agora a neta de Nix exige uma indemnização de 10 milhões de dólares (9,4 milhões de euros) ao governo norte-americano.

  • Luís Pina indiciado por quatro crimes de tentativa de homicídio
    2:24
  • Ministro "mais descansado" com relatório sobre Almaraz, ambientalistas contestam
    2:01

    País

    O ministro do Ambiente diz estar mais descansado depois de conhecer o relatório técnico que considera o armazém de resíduos nucleares em Almaraz uma solução adequada. Já as associações ambientalistas e os partidos criticam o parecer positivo à construção e querem ouvir os ministros do Ambiente e dos Negócios Estrangeiros no Parlamento.

  • Marcelo recebido por multidão na Ovibeja
    2:52
  • Líderes europeus unidos para iniciar saída do Reino Unido
    2:08
  • 100 dias de Trump em 04'30''
    4:33

    Pequenas grandes histórias

    Donald Trump tomou posse como 45º Presidente dos EUA dia 20 de janeiro de 2017, faz este sábado, 100 dias. Prometeu grandes mudanças, mas os planos acabaram por chocar de frente com a realidade e a burocracia de Washington, como foi o caso do Obamacare. Foi a primeira ordem executiva que assinou, no dia em que tomou posse, mas a revogação está longe de acontecer.